FAMOSOS

Irmã de Britney Spears tem doação recusada por ONG de apoio à saúde mental

Irmã de Britney Spears, Jamie Lynn Spears ofertou parte dos lucros de seus livros

A ONG This is My Brave aceitou oferta, mas acabou recusando após críticas dos apoiadores - Reprodução / Instagram @britneyspears @jamielynnspears
A ONG This is My Brave aceitou oferta, mas acabou recusando após críticas dos apoiadores - Reprodução / Instagram @britneyspears @jamielynnspears

Redação Publicado em 19/10/2021, às 11h16

Jamie Lynn Spears, irmã mais nova de Britney Spears, teve doação recusada pela ONG de apoio a pessoas com problemas de saúde mental, This is My Brave

Jamie ofertou parte dos lucros de seu livro, Thing I Should Have Said, com lançamento marcado para janeiro de 2022. Inicialmente, a ONG chegou a aceitar a oferta, mas recusou após críticas de seus apoiadores.

Por conta da briga judicial de Britney pelo fim de sua tutela, administrada pelo pai durante os últimos meses, Jamie não se pronunciou sobre a polêmica. No entanto, a artista foi criticada pela indiferença com o caso. 

No Instagram, os responsáveis pela ONG afirmaram: "Estamos recusando a doação de Jamie Lynn Spears. Nós ouvimos vocês. Estamos tomando ações. Sentimos muito por aqueles que se sentiram ofendidos.

Livre recentemente da tutela do pai, Britney publicou um desabafo nas redes sociais e mencionou seu medo de errar e mencionou que está buscando encontrar sua alegria em viver. 

Cronologia do caso

O caso de Britney Spears ganhou corpo neste ano, quando ela fez um depoimento devastador contra seu pai em uma audiência realizada em julho. Ela pediu que a tutela fosse finalizada e alegou abusos de Jamie durante os 13 anos de conservadoria. "Estou traumatizada. Não estou feliz, não consigo dormir. Só quero minha vida de volta", relatou na ocasião.

Dias depois, em novo pedido à justiça norte-americana, a cantora chamou Jamie de "ameaçador" e "assustador" para tentar convencer os juízes. O advogado de Britney, Matt Rosengart, entrou com o pedido para remover Jamie como o conservador do patrimônio da artista, indicando o contador público Jason Rubin para ocupar o lugar.

Na sequência, um ex-empresário da artista divulgou áudios de mensagens de voz enviados por ela no passado, falando sobre sua situaçãoSam Lutfi, que trabalhou com a estrela pop nos anos 90, e foi tido pela família dela como um dos responsáveis pelo colapso nervoso sofrido por ela.

Em setembro, Britney anunciou seu noivado com o personal trainer Sam Asghari nas redes sociais. Ela surgiu exibindo seu novo anel de diamantes em um registro, e publicou vídeos em seu Instagram ao lado de Sam, fazendo graça enquanto mostrava o anel: "Não consigo acreditar", escreveu ela na publicação.

Com a cantora retomando aos poucos sua vida, Jamie se viu pressionado e pediu para a justiça norte-americana encerrar a tutela da filha. As informações publicadas pela rede NBC, deram conta que o pai de Britney encaminhou o documento para o juizado, dizendo que ela "tem o direito que a justiça considere seriamente se essa tutela realmente ainda é necessária".

Desde que a campanha #FreeBritney ganhou força, diversos documentários foram produzidos para corroborar as acusações contra Jamie: o último deles, "Britney x Spears", foi lançado um dia antes da audiência decisiva que afastou o pai da cantora da conservadoria.

Comentários