FAMOSOS

Selma Blair afirma que ex-namorada do pai tentou destruir sua carreira

Selma Blair relatou que recebia cartas anônimas denunciando seu vício em drogas

Atriz revelou polÊmica em sua biografia ao relembrar fase de reabilitação - Foto: Reprodução / Instagram @selmablair
Atriz revelou polÊmica em sua biografia ao relembrar fase de reabilitação - Foto: Reprodução / Instagram @selmablair

Redação Publicado em 18/05/2022, às 08h00

Selma Blair relatou, em sua biografia, Mean Baby: A Memoir of Growing Up, quando a ex-namorada de seu falecido pai tentou acabar com sua carreira. Na época, ela enviava cartas anônimas denunciando o vício em drogas da atriz, além do comportamento violento. 

Quando tinha 22 anos, Selma passou pela fase em que foi internada em uma clínica de reabilitação, medicada para evitar o impulso para consumir álcool. Ela teve reações como agitação e irritabilidade como efeitos colaterais e chegou a atacar uma enfermeira em um momento de violência.

"Os médicos interromperam o Trexan. E, puf!, eu era normal. Minha raiva desapareceu. O que eu não sabia na época era que meu pai havia testemunhado todo esse episódio. Ele veio me visitar e ficou em silêncio no corredor observando a cena se desenrolar. Mais tarde, ele usaria esse episódio contra mim". Na época, Blair esteve trabalhando no filme Arresting Gena quando começou a receber as cartas. "Vinte cartas por dia chegavam via FedEx no escritório de produção de ‘Arresting Gena’, todas escritas por um remetente misterioso. Eles continham informações falsas sobre mim e minha 'violência e vício'."

A artista continuou recebendo diversas cartas durante 18 meses e acabou sendo demitida de todos os seus empregos. Ao contratar um detetive de sua agência de talentos, ele relatou que percebeu que Blair não era culpada e descobriu outras evidências. "Ele disse que as cartas estavam sendo enviadas do prédio de escritórios do meu pai em Detroit. Ele me deu uma descrição do remetente que por acaso combinava com a namorada do meu pai na época". Ela ainda relembrou:

"O chefe de elenco da Universal recebeu nada menos que quinze cartas dizendo que eu era uma pessoa violenta e perigosa que guardava rancor contra Drew Barrymore. O diretor de elenco mostrou a mim e à minha agente, Jana, as cartas. Ele (o pai) agora estava morto para mim. Fiquei doze anos sem falar com ele, e nosso relacionamento, já desafiador, nunca se recuperou totalmente."

Comentários