FAMOSOS

Kanye West poderá ver os filhos quando quiser, segundo acordo de custódia com Kim Kardashian

Kanye West e Kim Kardashian estão oficialmente separados

Kanye West e Kim Kardashian estão oficialmente separados - Foto: Reprodução / Instagram
Kanye West e Kim Kardashian estão oficialmente separados - Foto: Reprodução / Instagram

Redação Publicado em 03/03/2022, às 10h34

Após o fim do tão aguardado divórcio com o rapper Kanye West, a empresária e socialite Kim Kardashian enfrentará outra batalha, agora relacionada a guarda de seus quatro filhos com o rapper: North, Psalm, Chicago e Saint.

Segundo o site "TMZ", a empresária ficará com a guarda das crianças, já que Kanye está com uma agenda de shows grande pelo mundo, mas poderá ver os filhso quando quiser.

A audiência do divórcio entre o ex-casal aconteceu por videoconferência, onde Kim estava presente, mas Kanye, não. O advogado do músico não se opôs a que o juiz concedesse o status de solteira para Kim Kardashian, mas impôs três condições e a única que o magistrado concordou foi o direito deles receberam um reembolso do dinheiro que deve ser partilhado entre eles, caso um deles morra.

As outras duas foram negadas: uma que Kim não transferisse nenhum ativo financeiro que ela tenha em fundos e que, caso se case novamente, Kim tenha que renunciar ao chamado "privilégio conjugal". O privilégio significa que um novo cônjuge não teria que testemunhar, caso fosse necessário, sobre as comunicações que teve com ela.

Ainda segundo o TMZ, uma fonte próxima do rapper comentou que ele também estava querendo o divórcio. O rapper demitiu Chris Melcher, seu quarto advogado durante o processo, durante esta semana. Kim e Kanye anunciaram o fim do casamento em fevereiro de 2021, mas Ye, como também é conhecido, resistiu em concordar com o divórcio alegando desde que o acordo pré-nupcial do casal deveria ser considerado inválido e que as mensagens postadas por ele nas redes sociais sobre a mãe dos filhos e a família dela, além de seu novo namorado, o comediante Pete Davidson, eram falsas.

Comentários