FAMOSOS

Ex-BBB Serginho Orgastic, não-binário, diz que revelação de Demi Lovato não o surpreendeu: "Acho Demi linda"

Cantora anunciou pessoa não-binária, ou seja, não se considera nem mulher e nem homem

Serginho também se descobriu parte do mesmo grupo há três anos
Serginho também se descobriu parte do mesmo grupo há três anos - Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 20/05/2021, às 07h36

O ex-BBB Serginho Orgastic, que se descobriu não-binário há três anos, comentou sobre o anúncio de Demi Lovato, que revelou se cosiderar não-binária, e afirmou que a notícia não o surpreendeu. 

O termo, que representa a letra 'I', de intersexo, na sigla LGBTQIA+, foi mencionado por Demi Lovato nesta quarta-feira (19/05). Serginho contou como foi o momento para ele: "Quando eu li a descrição do que seria uma pessoa não-binária, na hora eu pensei: sou eu! Até então, eu me via apenas como um gay afeminidado, de visual andrógino, porque sempre gostei de passarela, do mundo fashion. De repente, comecei a me olhar no espelho e para dentro de mim e a não me reconhecer como homem gay."

Ele prosseguiu: "Perguntava: “O que está faltando aqui?”. Era o meu cabelão, o salto alto. Quando incrementei meu visual, não me faltou mais nada. Nunca quis ser uma mulher, não quero ter peitos, não mudaria meu órgão sexual, nada. E também não gosto de me sentir totalmente masculino. Eu adoro transitar entre um e outro, com liberdade". O ex-BBB garante que o uso do pronome neutro, como 'elx/delx', que não é considerado um pronome utilizável, nunca foi problema para ele:

"O “x” indica neutralidade no pronome, entre ele e ela. Tem não-binários que se incomodam com isso, eu não. Também tem quem coloque “e” no final de um adjetivo, tipo “linde”. Chega a ser uma ofensa se não forem tratados assim. Eu curto a androgenia. Podem me chamar de lindo e linda, tanto faz."

Ele ainda revela que não se surpreendeu com o novo anúncio de Demi e que a acha linda e estilosa: "Não foi uma surpresa pra mim, porque ela sempre teve personalidade forte. Deixou o cabelão, estilo mulherão, para trás. Está com um corte mais joãozinho, como o meu era em 2010, quando apareci no “BBB”. De repente, ela quer ter mais elementos masculinos no visual, misturar com maquiagem."

"Mas tem muita gente que não demonstra a sua não-binaridade no look, está só na cabeça esse entendimento. Você olha e nem imagina, a pessoa tem uma aparência supercomum. É algo tão complexo, que é mais psicológico do que físico". Serginho, que está solteiro, afirma já ter se relacionado com mulheres como experiência, mas que sua orientação sexual é gay:

"Até os meus 18 anos, tive namoradinhas, mas não cheguei ao ato sexual em si. Nessa época, eu já me maquiava, mas usava o cabelo curtinho. Era um emo, um alternativo masculino". Dedicado ao setor empresarial, Serginho conta que sua popularidade após o BBB 10 segue até hoje em dia: "Hoje, fui ao cabeleireiro no shopping e posei para umas dez fotos. Isso não infla meu ego, não me sinto famoso, mas sinto que sou popular e querido". Ele diz ser assediado em paradas gays: "Vira uma coisa louca, a ponto de eu precisar andar com segurança, porque as pessoas caem em cima. Eu não me sinto celebridade, só feliz."

O ex-BBB se sente orgulhoso por ter sido referência e ter aberto caminhos para artistas LGBTQIA+, antes de terem se tornado famosos: "Sou considerado um dos pioneiros na TV. Pabllo Vittar e Gloria Groove já disseram que eram meus fãs antes de estourarem. Lembro que, em 2014, fui para o interior do Maranhão e me apresentaram a Pabllo como minha cover, ela estava vestida de mim! Ninguém a conhecia. Dois anos depois, ela repercutiu na banda do "Amor & sexo", da Globo, e hoje em dia é esse ícone maravilhoso, de quem sou fã", completou. 

Nesta quarta (19), a cantora decidiu revelar, em um vídeo ao seu novo podcast, 4D, e nas redes sociais, que agora se identifica como uma pessoa não-binária e surpreendeu seus fãs com a novidade. 

Comentários