Cenapop
FAMOSOS

Isabella Fiorentino diz que precisou consolar os filhos após morte de Paulo Gustavo: "Choraram muito"

Apresentadora é mãe dos trigêmeos Bernardo, Lorenzo e Nicholas, de 9 anos

Isabella também aproveitou para prestar homenagem ao ator e humorista
Isabella também aproveitou para prestar homenagem ao ator e humorista - Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 05/05/2021, às 10h15

A apresentadora Isabella Fiorentino comoveu os internautas ao revelar nas redes sociais que precisou consolar os filhos trigêmeos, que choraram com a morte do ator e humorista Paulo Gustavo, vítima de Covid-19.

Na foto publicada em seu Instagram, Isabella revelou que Bernardo, Lorenzo e Nicholas ficaram aos prantos com a notícia de Paulo: "E pra contar para as crianças que o cara mais engraçado do planeta, o cara que nos fez chorar de rir dias atrás qdo assistimos Minha Mãe e Uma Peça 3, não está mais aqui? Eles Choraram. Choraram mto. Eles sentem pessoas especiais", escreveu ela.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Isabella Fiorentino Hawilla (@isabellafiorentino)

 

Após o falecimento do ator, Isabella chegou a publicar uma homenagem ao amigo: "GIGANTE! Paulo era uma presença tão necessária pra tantos, mas Deus sabe de todas as coisas.Deus nos ama tanto... Uma vez perguntei pro padre Paulo Ramalho pq uma tragédia acontece com alguém . Ele me respondeu: o amor de Deus por nós é tão grande, mas tão grande, que se houvesse um caminho melhor pra nossa evolução e salvação, Ele faria diferente."

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Isabella Fiorentino Hawilla (@isabellafiorentino)

 

Ela prosseguiu: "Isso conforta. Não tenhamos medo da morte, ela não é o fim! Pra quem crê, sabe que é entrada pra vida eterna! A família e amigos agora estão sendo amparados por Jesus, Nossa Senhora, os anjos e Santos, pra passarem por esse momento. Paulo Gustavo NUNCA será esquecido!", completou ela.

Paulo estava desde o dia 13 de março internado no Rio de Janeiro para poder tratar a doença e precisou ser intubado no dia 21 do mesmo mês. O ator também precisou usar a ECMO (Oxigenação Extracorpórea por Membrana, ou 'pulmão artificial') e chegou a passar por uma cirurgia para remover uma fístula bronco-pleural, no qual começou a atrapalhar a circulação de ar pelo corpo. 

Ainda nesta terça-feira, o último boletim médico revelou um quadro irreversível após a constatação de embolia gasosa disseminada no último domingo (02), em decorrência de uma fístula brônquio-venosa: "O estado de saúde do paciente vem deteriorando de forma importante. Apesar da irreversibilidade do quadro, o paciente ainda se encontra com sinais vitais presentes."

A assessoria do humorista confirmou a informação na última noite: "Às 21:12h desta terça-feira, 04/05, lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da COVID-19 e suas complicações. Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento. A equipe profissional que participou de seu tratamento está profundamente consternada e solidária ao sofrimento de todos."

Ele deixou o marido, Thales Bretas, e dois filhos. Diversos artistas prestaram homenagem à ele e solidariedade a todos os familiares, fãs e amigos. 

A cidade de Niterói declarou luto de três dias em homenagem a Paulo Gustavo. Além disso, a Prefeitura da cidade natal do ator convocou um grande aplauso em sua homenagem, e à todas as vítimas do coronavírus, nesta quarta-feira (5), às 20:00.

Comentários