FAMOSOS

Giba recebe ordem de prisão por dívida de R$ 300 mil de pensão alimentícia

Processo foi aberto pela ex, e prevê pagamento para Nicoll, de 16 anos, e Patric, de 12

Giba
Giba - Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 21/12/2020, às 14h56

Giba, conhecido por sua carreira como jogador de vôlei do time brasileiro, recebeu nessa segunda-feira (21/12) uma ordem de prisão por dívida de pensão alimentícia para os filhos com sua ex, Cristina Pirv.

Segundo informações do programa Globo Esporte, um processo no valor de R$ 300 mil foi aberto para Nicoll, de 16 anos de idade, e Patric, de 12. O pagamento se encontra pendente desde que a ordem judicial foi emitida em março de 2018, e o processo foi baseado em perda substancial de rendimentos após a aposentadoria de Giba, que desde 2017 tenta revisar os valores da pensão.

Quando a sentença saiu, em 2018, Giba pediu um empréstimo de R$ 90 mil a dois amigos, para completar o valor de R$ 150 mil e evitar a prisão. O Ministério Público deu parecer favorável à redução de valor da pensão, mas a juíza responsável pelo processo seguiu com a ordem de prisão.

O advogado do ex-jogador disse ao Globo Esporte que Giba abriu mão de uma parte de seu patrimônio pelos filhos, em forma de uma casa e um condomínio de luxo, dois apartamentos e uma casa na Romênia, e que a pensão exigida, no valor de R$ 15 mil por mês, sempre foi muito alta.

"As pessoas tendem a crer que por ser um ex-atleta de renome internacional o Giba tem possibilidades de sobra de pagar esses valores É provável que a Cristina tenha melhor condição financeira do que ele atualmente. Ele tem pago mensalmente R$ 6.500, que é o valor possível atualmente", disse ele.

Cristina Pirv mora atualmente com os filhos na Romênia, e Giba afirma que tudo o que quer é estar perto dos filhos: "á faz 11 meses que eu não os vejo. Eu não aguento mais. Que isso possa se resolver o mais rápido possível para que eles tenham uma tranquilidade e quando forem adultos não precisem mais ver essas brigas. No fundo, eles não têm nada a ver com isso. Eu prezo pelo bem e pela segurança dos meus filhos. Pago mais do que a metade do que eles precisam pra viver com conforto. Não aceito ser pintado como esse monstro que ela tenta criar."

Comentários