FAMOSOS

Filho de Edmundo, Alexandre Mortágua relata reconciliação com o pai: "Estamos nos aproximando"

Alexandre relata seu processo de autoconhecimento em livro sobre depressão e ansiedade

Edmundo não será citado na obra, pois sua aproximação com o filho aconteceu após o processo de autoconhecimento - Reprodução/Instagram/@amortagua / @ edmundosouza10
Edmundo não será citado na obra, pois sua aproximação com o filho aconteceu após o processo de autoconhecimento - Reprodução/Instagram/@amortagua / @ edmundosouza10

Redação Publicado em 04/08/2021, às 07h51

Filho do Edmundo, Alexandre Mortágua relatou sua reconciliação com o pai e falou sobre ter passado um aniversário do ex-jogador de futebol ao lado dele após vinte anos, afirmando que ainda estão se aproximando.

Em conversa com a Quem, Alexandre, que escreveu um livro sobre depressão e ansiedade para relatar seu autoconhecimento, não citou o pai, pois a aproximação dos dois aconteceu após a obra ser finalizada. No entanto, ele enaltecerá a mãe: "O livro é sobre acontecimentos que passaram pela minha cabeça naquela tarde de outubro que eu pensei em me jogar da varanda."

"Eu não tinha me aproximado do meu pai até então, ele não está no livro. Mas eu falo bastante da minha mãe", garantiu. Alexandre diz que finalmente pode viver em paz com a família após diversas polêmicas que foram expostas publicamente, afirmando que a reconciliação impactou positivamente em sua vida e trabalho. Edmundo celebrou seus 50 anos, em abril, ao lado do filho, em São Paulo:

"Pela primeira vez, aos vinte e seis anos, passei um aniversário do meu pai com ele. Me deu um senso de novidade. Eu acreditava que minha relação com meu pai seria conturbada para sempre e já tinha aceitado isso. Conseguir modificar uma situação que eu acreditava ser eterna me deu um senso de que qualquer coisa é possível, toda relação é 'consertável'. Nós ainda estamos nos aproximando, mas serviu bastante para outras relações também", completou.

Recentemente, Alexandre concedeu uma entrevista ao site Gay Blog, em que falou que sofre de depressão e já teve pensamentos suicidas. O cineasta irá lançar seu livro Aqui Agora Todo Mundo – Como Estou me Matando & Outros Venenos em setembro, e disse que a terapia o ajudou bastante.

Comentários