Cenapop
Onde Nascem os Fortes

Thiago Fragoso relembra beijo gay com Mateus Solano em 'Amor à Vida': "Comemorado como gol de Copa"

Ator lamenta que a representação de casais homoafetivos em novelas ainda seja tabu após 7 anos

Thiago esperou que seu trabalho ajudasse o país a romper as barreiras da homofobia
Thiago esperou que seu trabalho ajudasse o país a romper as barreiras da homofobia - Foto/Reprodução/TV Globo

Redação Publicado em 11/06/2021, às 08h45

O ator Thiago Fragoso relembrou, durante conversa no podcast 'Novela das 9', o beijo gay protagonizado por ele e Mateus Solano em 'Amor à Vida' (2014) e falou sobre a repercussão positiva da cena. 

Orgulhoso de ter estrelado momento histórico, Thiago ressaltou a coragem do autor, Walcyr Carrasco, que chegou a alterar o final planejado para destacar o amor entre os dois: "A gente entrou em uma viagem coletiva junto com o público. Foram dois personagens muito poderosos, o Walcyr teve a maior coragem de mudar a novela toda para os dois ficarem juntos."

Ele ainda relembra com carinho a repercussão positiva do beijo dos dois, além do segredo do sucesso de humanização Félix e Niko, que tinham uma história verdadeira: "Quando os personagens se conheceram, foram se apaixonando e essa relação foi se desenvolvendo, a gente não estava preocupado em sexualizar aquela história. A gente estava preocupado em mostrar a humanidade dessas pessoas, e acho que foi nessa que o público comprou, porque foi realmente um casal muito singelo, era um amor muito verdadeiro."

"As brigas deles eram muito divertidas, a gente ria com eles também", disse. O ator ainda lamentou que a representação dos casais homoafetivos, mesmo após sete anos, ainda seja um tabu nas tramas e que gera reações preconceituosas do público. Thiago ainda disse ter acreditado que seu trabalho iria ajudar o país a romper a barreira da homofobia: "Foi um beijo esperado e comemorado como gol de Copa do Mundo, até hoje a gente lembra dos fogos. E aí é claro que a gente imaginou que tinha dado um passo no Brasil, que seria mais fácil falar sobre isso, mas na verdade não."

"Logo depois, em novelas que vieram, a gente relembrou como nossa sociedade é conservadora". Ele diz que a solução é continuar pautando o amor em toda sua diversidade, ainda mais no mês que está sendo dedicado ao Orguho LGBTQIA+. O ator também não esconde que torce para a reprise da novela, caso ainda não seja possível estrear sua próxima novela das 21h, por conta da pandemia da Covid-19:

"Eu torço para que a novela seja reprisada, porque tem que deixar esse assunto em voga. A gente tem essa capacidade, como sociedade, de evoluir. Eu torço para que a gente possa de fato riscar esse assunto dos assuntos tabus."

Comentários