FAMOSOS

Viúva de Tom Parker, do The Wanted, relata morte do músico pela primeira vez: "Eu segurava sua mão"

Kelsey Parker detalhou momento delicado que Tom passou em razão de um tumor cerebral

Kelsey é mãe de dois filhos, frutos de seu relacionamento com o artista - Foto: Reprodução / Instagram @being_kelsey
Kelsey é mãe de dois filhos, frutos de seu relacionamento com o artista - Foto: Reprodução / Instagram @being_kelsey

Redação Publicado em 04/05/2022, às 07h47

Kelsey Parker, viúva de Tom Parker, um dos integrantes do grupo The Wanted, relatou a morte do músico, pela primeira vez, durante entrevista ao site The Sun, pouco mais de um mês desde a perda. 

A britânica de 32 anos revelou que o marido havia sido internado no Hospital St. Christopher, próximo a sua casa, onde passou os últimos dias tratando de um câncer cerebral. Em 2020, o cantor foi diagnosticado com glioblastoma grau 4, tipo mais comum e agressivo de tumor maligno cerebral:

"Eu fiquei na cama com ele. Ficamos juntos por duas horas, eu só queria esse tempo com ele. Eu não queria que ninguém entrasse. Precisávamos desse tempo juntos para conversar. Era romântico mesmo naquela época. Sim, estávamos em uma casa de repouso, mas esse era o Tom como pessoa, nunca importava onde estávamos. Ele sempre foi tão romântico, amoroso e carinhoso. Naquela noite eu pude ver dentro dele que ele ainda estava tentando descobrir uma maneira de sair disso."



Kelsey prosseguiu: "Eu disse: 'Sabe, Tom, eu vou ficar bem, as crianças vão ficar bem. Vou me certificar de que tudo o que você quer que eles saibam, as coisas que você me ensinou ao longo dos anos, eu prometo ensinar tudo a eles'. Ele disse: 'Eu sei que você vai ficar bem'. Ele então tirou sua aliança de casamento e colocou no meu dedo. Acho que ele sabia ser o fim, mas ainda lutava. Ele não queria ir. Você sempre quer esse milagre e eu estava desejando esse milagre. Claro que você quer isso". Desde o diagnóstico, ela garante que Tom batalhou durante o tempo que pôde. O artista descobriu a doença quando começou a sofrer convulsões inexplicavelmente.

Parker chegou a realizar, ainda, cerca de 30 sessões de quimioterapia, além de radioterapia. Na Espanha, ele passou por um tratamento especializado, durante 3 semanas. Em março neste ano, o cantor de 33 anos se reuniu com os outros integrantes do The Wanted para realizar uma última turnê, e se apresentou no dia 15 do mesmo mês: "Na manhã seguinte senti que algo estava errado. Achei que poderia ser exaustão. Mas dali foi ladeira abaixo. Ele quis ir para o hospital, eu queria que ele ficasse em casa. Mas ele fez essa escolha. O final aconteceu bem rápido, o que era típico de Tom. Mas não estava com dor e não passamos semanas e semanas vendo ele sofrer."

"Era como se ele tivesse decidido: 'Não, não posso fazer ninguém passar por mais nada. Eu fiz a turnê, fiz tudo o que me propus a fazer. Eu levantei todo esse dinheiro, toda essa conscientização sobre o câncer no cérebro, eu fui aberto sobre tudo, mas agora é hora de eu ir'. Foi assim que me senti quando aconteceu. Eu estava com ele. Ficou lindo até o final. Foi só amor. Havia tanto amor naquela sala e éramos só nós. Era eu e ele e foi simplesmente adorável. Tínhamos música tocando na sala o dia todo para ele, era sua vida e sua paixão. Live Forever do Oasis estava tocando. Ele estava sedado e eu estava segurando sua mão."

"Quando ele faleceu eu fechei os olhos dele e dei um beijo nele e disse eu te amo. Eu disse a ele que ele era meu tudo", disse. Kelsey, entretanto, admite que a parte mais difícil foi contar aos filhos, Aurelia, de 2 anos, e Bodhi, de 1 ano: "Aurelia ficou muito confusa quando Tom foi para o hospital. Na quarta-feira, quando soube que ia ver Tom, disse a ela: 'Quero ter certeza de que papai está bem e que os anjos venham e o levem'. Nós fomos realmente muito honestos com as crianças porque você tem que ser. Mas ter que dizer a ela que seu pai havia morrido foi muito difícil."

Ela complementou: "Eu não conseguia falar, era como se eu tivesse algo preso na minha garganta, eu não conseguia dizer, mas eu sabia que tinha que dizer aquelas palavras para ela porque ela tinha que saber. Ela apenas disse: 'OK, mamãe', mas eu precisava ser direto com ela". O funeral de Parker foi realizado apenas no dia 20 de abril, onde seus colegas de banda carregaram seu caixão para dentro da igreja, em Londres. "Eu tento dizer a mim mesma o quão sortuda eu sou. O quanto eu tive sorte de encontrar Tom, o amor da minha vida, minha alma gêmea e melhor amigo. O que eu e Tom tínhamos, algumas pessoas nunca encontram isso em suas vidas."

"É tão difícil, mas eu tenho que me concentrar em todos os aspectos positivos. E continuarei procurando seus sinais especiais todos os dias porque sei que ele estará comigo, cuidando de todos nós", concluiu Kelsey.

Comentários