FAMOSOS

MC Menor MR é acusado de agressão em hotel no Rio de Janeiro

MC Menor MR se envolve em confusão em hotel localizado na Barra da Tijuca

MC Menor MR é acusado de agressão em hotel no Rio de Janeiro - Foto: Reprodução / Instagram @mcmenormr
MC Menor MR é acusado de agressão em hotel no Rio de Janeiro - Foto: Reprodução / Instagram @mcmenormr

Redação Publicado em 10/09/2021, às 10h22

MC Menor MR, um dos principais nomes do "funk consciente", sendo uma vertente do estilo musical, está sendo alvo de uma acusação por agredir uma jovem em um hotel de luxo na Barra da Tijuca, zona nobre do Rio de Janeiro. O acontecido foi durante a manhã da última quarta-feira (08/09) e chegou a parar na delegacia.

Segundo o boletim que a coluna de Fábia Oliveira para o jornal "O Dia" teve acesso, MC Menor MR conheceu Laisa Ribeiro em uma boate chamada "All Win" e concordou em arcar com R$ 800 pela relação sexual. O problema veio depois, pois, ao chegar no quarto, já se encontravam três garotas de programa. Laisa não aceitou ter qualquer tipo de relação enquanto não recebesse o dinheiro que haviam combinado, usando a frase "dinheiro na mão, calcinha no chão", porém, a frase não deixou o funkeiro muito contente e ele acabou ficando irritado com a situação.

Ainda segundo o BO, o MC se recusou a pagar a dívida, visto que não chegou a pagar nenhuma das outras meninas e pediu para que seus seguranças tirassem Laisa do quarto, além de pedir para vasculhar o celular da moça para ver se não havia algo que o comprometesse, como um vídeo ou foto. Laisa se recusou a entregar o aparelho e foi aí que a confusão começou. MC Menor MR jogou um copo d'água no rosto da moça e deu-lhe um tapa.

Laisa se queixou que, ao ser retirada do hote, ficou sem seus pertences como bolsa e RG, além de cartões e outros pertences pessoais. Ela ainda afirma que, até o momento, não conseguiu recuperar sua carteira, foi xingada de vários nomes e afirma que não é prostituta. "Vi uma situação para ganhar um dinheiro, e ele não se conformou em ter que pagar porque disse que era artista, famoso", argumentou.

Comentários