FAMOSOS

Kathy Griffin diz ter pensado em suicídio no ano passado: "Tinha tudo planejado"

Comediante revelou batalha contra câncer no pulmão nesta segunda-feira (02/08)

Kathy afirmou que chegou a escrever um bilhete de despedida - Reprodução/Instagram/@kathygriffin
Kathy afirmou que chegou a escrever um bilhete de despedida - Reprodução/Instagram/@kathygriffin

Redação Publicado em 03/08/2021, às 09h55

A comediante Kathy Griffin fez um desabafo, durante entrevista para a ABC, e diz ter pensado em se suicidar em meados de 2020, afirmando que seus pensamentos se tornaram obsessivos na época.

Em 2017 Kathy sofreu ataques ao mostrar um protótipo da cabeça de Donald Trump decepada e chegou a receber ameaças de morte junto de sua família: "Ameaças de morte legítimas com tudo, desde online, tinha as fotos da casa no Google, o endereço. Pessoas apareceram na casa dos pais do meu marido. Eles rastrearam minha irmã quando ela estava morrendo de câncer no hospital e ligaram para ela. Eu atendi a ligação e ouvi, pois, por acaso, estava fazendo uma visita."

A comediante precisou tomar ansiolíticos controlados e alguns remédios para o tratamento de distúrbios de sono, chegando até mesmo a perder peso. Griffin revelou que se viciou nos remédios e que as coisas "ficaram fora de controle rapidamente": "Eu pensei, 'Bem, eu nem bebo. Grande coisa tomar alguns comprimidos por vezes, quem não toma?' E o que descobri depois disso foi que, se não conseguisse fazer os outros rirem, não havia propósito em viver". Na época, ela conseguiu controlar o problema, no entanto, seus pensamentos suicidas voltaram em meados de 2020, tornando-se obsessivos:

"Comecei a me convencer de que era uma boa decisão. Eu coloquei minha confiança revogável viva em ordem. Eu tinha tudo planejado, escrevi até uma nota de despedida - a coisa toda". Kathy recebeu ajuda do marido, Randy Rick, por conta do vício e as tentativas de suicídios, a quem é grata por ajudá-la a se recuperar.

Ela foi colocada em observação psiquiátrica ao ser internada em um hospital, antes de receber alta, e trabalhar com dois médicos para poder se recuperar: "Não perdi a ironia de que, há pouco mais de um ano, tudo o que eu queria fazer era morrer. E agora, tudo que eu quero fazer é viver", completou.

Nesta segunda-feira (03/08), Griffin usou as redes sociais para revelar que está lutando contra um câncer no pulmão e que, em breve, deve fazer uma cirurgia para remover metade dele. Segundo a atriz, ela nunca fumou e seu prognóstico, felizmente, é bom.

Comentários