Cenapop
FAMOSOS

Ingrid Guimarães fala sobre conciliar gravações de filme com filha bebê: "Figurino banhado de leite"

Atriz é mãe de Clara, que tinha apenas 4 meses quando ela protagonizou em 'De Pernas Pro Ar'

Ingrid afirmou que aceitou gravar o filme antes de saber como seria com a filha
Ingrid afirmou que aceitou gravar o filme antes de saber como seria com a filha - Foto/Reprodução

Redação Publicado em 06/05/2021, às 08h39

A atriz Ingrid Guimarães falou, em conversa com a revista Crescer, sobre os desafios de conciliar seus papéis profissionalmente e o de mãe, relembrando dos bastidores do longa 'De Pernas Pro Ar' quando a filha, Cara, tinha apenas 4 meses. 

Ao ser questionada sobre com foi passar pela gravidez enquanto gravava 'Caras & Bocas', ela afirmou: "Descobri que estava grávida quando estava começando uma novela. Contei para o Jorge Fernando e para o Walcyr Carrasco. Estava arrasada, porque era o meu primeiro grande papel em uma trama. Então, eles me deixaram engravidar na novela, mas nem todo mundo tem essa chance. Trabalhei até os 8 meses, e voltei quando a Clara tinha 3 meses para fazer o final."

Em seguida, ela começou as gravações do longa e contou como conseguiu conciliar tudo ao mesmo tempo: "Na verdade, eu parto de um lugar privilegiado. Na época, era o meu primeiro filme, e a produtora me queria tanto que aceitou que eu levasse a minha filha para o set, o que não é a realidade para muitas mulheres. Comecei a gravar quando a Clara tinha 4 meses. Amamentava de três em três horas, dormia no set, meu figurino ficava banhado de leite."

"Outras vezes, eu tinha de parar para tirar o leite, porque meu peito doía, a criança chorava, parava um set inteiro, sabemos o quanto isso é caro. Naquele momento, eu estava vivendo muitas inseguranças, mas valeu a pena". Ingrid diz que um dos maiores desafios na maternidade foi precisar gravar 'De Pernas Pro Ar' com a filha de 4 meses: "Topei fazer antes de saber como ia ser com o bebê pequeno. Tive problemas com a amamentação. O meu peito empedrou, meu bico rachou, e eu tinha uma paranoia que não queria dar mamadeira, porque, como ia voltar a trabalhar muito cedo, queria dar o máximo de peito possível."

Ela prosseguiu: "Então, a amamentação foi algo muito complexo para mim. Temos de lembrar também que a gente pode até conseguir conciliar os nossos desafios profissionais e ser mãe. Mas e o nosso emocional? Que horas olha para ele? Você não tem tempo no meio disso tudo para cuidar da sua cabeça, o que é fundamental". A apresentadora já está com um novo programa semanal para estrear no canal GNT. Prevista para estrear nesta quinta-feira (06/05), os episódios de 'Modo Mãe' serão sobre mulheres anônimas e famosas:

"Eu quis abordar o desafio de conciliar a maternidade com o vício de trabalhar. Trazer mulheres que amam o que fazem, tanto quanto amam os seus filhos. Só que, quando a gente conquistou o nosso lugar no mercado de trabalho, como chefes e donas da nossa história, a questão da família não mudou: nós continuamos assumindo a casa. Então, vamos falar bastante sobre essa sobrecarga também", completou.

Em março, Ingrid relembrou do momento em que quis desistir da TV para investir no teatro e desabafou sobre a situação. Ela relatou que foi convidada para participar programa 'Turma do Didi', ainda no início de sua carreira. Na cena em específico, Renato Aragão ia sonhar com duas mulheres, sendo uma delas interpretada por Ingrid e a outra por Danielle Winits.

Comentários