Cenapop
TV

Christiane Torloni diz que Fina Estampa é importante para o momento e fala sobre vilã: “Perua maravilhosa”

Christiane Torloni comemorou a volta da vilã Tereza Cristina ao horário nobre
Christiane Torloni comemorou a volta da vilã Tereza Cristina ao horário nobre - Foto: TV Globo/ João Miguel Junior

Redação Publicado em 01/04/2020, às 06h44

Completando 45 anos de carreira, Christiane Torloni festejou a volta de Fina Estampa – e da vilã Tereza Cristina e suas pataquadas – ao horário nobre da TV Globo.

Aos 63 anos de idade, a atriz contou que a socialite sem limites e sem pudor é “uma perua maravilhosa” que acabou fazendo o público se apaixonar.

“Ela traz essa combinação adorável. É aquela vilã que vai se tornando apaixonante para o público. E acho que um dos ganhos de viver uma malvada, que vai se aproximando afetivamente das pessoas, é guardar uma enorme humanidade. Todo mundo é um pouco vilão, é um pouco mocinho, todos temos essas características”, disse a atriz.

Ao jornal Extra, Christiane disse ainda que a personagem fez tanto sucesso com o público quando foi lançada, há nove anos, que muita gente ainda a chama de Rainha de Tebas, Rainha do Nilo e de outros apelidos dados por seu mordomo Crô (Marcelo Serrado).

“Os fãs são muito queridos, fiéis. Vira e mexe, até pelo Instagram, continuam me chamando de ‘Rainha de Tebas’, ‘Rainha do Nilo’... Eles têm muito carinho por essa personagem. Fico muito contente porque percebo que Tereza Cristina está viva no coração dos espectadores”, comemorou.

Tereza Cristina (Christiane Torloni) e Crô (Marcelo Serrado) - Foto: TV Globo/ João Miguel Junior

 

À publicação, a artista ainda falou sobre suas cenas preferidas:

“As cenas que eu mais gostei de fazer foram as de confronto entre Tereza Cristina e Crô, e Tereza Cristina com Griselda (Lília Cabral). Fiz outras ótimas também com José Mayer (Pereirinha), momentos de comédia. Vale a pena ver de novo mesmo. Foi uma delícia estar em cena com Lilia Cabral, a gente pôde se aproximar. Além disso, o grande acerto dessa personagem foi ter um cúmplice como Crô, divinamente interpretado pelo Marcelo Serrado”, elogiou.

A escolha de Fina Estampa para o horário que antes era ocupado por Amor de Mãe, de acordo com Christiane Torloni, foi uma “estratégia muito boa” para alegrar os telespectadores em um momento de muita tensão em meio à pandemia de coronavírus.

“Fina Estampa é uma novela engraçada, para cima. Acho que foi uma estratégia, do ponto de vista emocional, muito boa. A gente assiste a um jornal carregado de duras e importantes informações nesse momento e aí vem uma novela leve, que vai ajudar a digerir tudo que o público está ouvindo”, completou.

Comentários