FAMOSOS

Psicóloga analisa caso de Luísa Sonza: "Podem restar sequelas a longo prazo"

Maria Rafart conversou com a coluna da Fábia Oliveira

Luísa Sonza se afastou da internet e viajou para fora do Brasil - Reprodução/Instagram@luisasonza
Luísa Sonza se afastou da internet e viajou para fora do Brasil - Reprodução/Instagram@luisasonza

Redação Publicado em 07/06/2021, às 10h56

A psicóloga Maria Rafart conversou com a coluna da Fábia Oliveira sobre a situação atual que Luísa Sonza está passando. A cantora recebeu ameaças de morte por causa da morte prematura do filho de Whindersson Nunes e Maria Lina Deggan e decidiu se afastar das redes sociais e viajar para fora do Brasil para não lidar com os discursos de ódio.

Porém não é de agora que Luísa recebe ataques. A cantora desenvolveu depressão por causa das ofensas recebidas após se separar de Whindersson, no ano passado. A maioria das ofensas são de fãs do humorista, que acreditam que ela tenha traído Whindersson com seu namorado atual, Vitão.

A psicóloga Maria Rafart disse: "A internet é palco de muitos linchamentos virtuais. Um internauta apoia o outro e juntos formam um movimento compacto. Os linchamentos de internet são chamados de ‘cancelamentos’, mas na realidade funcionam como se fossem a mesma massa que Freud estudou lá em 192, há exatos 100 anos. Em seu texto ‘Psicologia das Massas’, Freud estudou o comportamento humano em grupo. Como nos casos de torcidas em estádios, por exemplo. Chega um momento em que o ‘eu’ de cada pessoa se anula e esta pessoa passa a se comportar como a massa. As quebradeiras nos estádios que o digam. É como se houvesse uma espécie de anulação da própria vontade a serviço de algo bem maior. Alguém que nunca quebraria nada em sua casa de repente está colocando abaixo as grades de proteção do estádio".

Segundo ela, o cancelamento faz mal à saúde: "O medo é uma emoção protetiva. E é justo que todos tenhamos medo para nos proteger. Quando o medo é constante, passa a ser um sério elemento estressor. Ele pode causar o que chamamos popularmente de ‘estafa’, ou Síndrome de Burnout, que é uma espécie de curto-circuito emocional. A sensação de fragilidade aumenta perigosamente, a ansiedade pode se tornar generalizada e pode originar ataques de pânico. Numa escalada, a ansiedade pode criar uma pessoa retraída e com várias fobias".

Ela finaliza: "O recolhimento de Luísa Sonza e seu afastamento das redes sociais (ela que, como artista, precisa das redes profissionalmente), sinaliza um evento psicológico desta dimensão. Certamente ela será atendida por profissionais da psicologia e da psiquiatria, e poderá reagir. Mesmo assim, podem restar sequelas a serem tratadas a longo prazo, como temor constante da opinião alheia e uma necessidade crescente de aprovação de terceiros".

Comentários