FAMOSOS

Pocah sobre BBB 21: "Difícil passar pelo BBB e a vida não mudar"

Funkeira contou sobre ter recebido diversas oportunidades após o reality

Pocah diz ter se arrependido e ficado triste por se exceder dentro do programa - Foto: Reprodução / Instagram @pocah
Pocah diz ter se arrependido e ficado triste por se exceder dentro do programa - Foto: Reprodução / Instagram @pocah

Redação Publicado em 25/06/2021, às 11h34

A funkeira e ex-BBB Pocah falou, em conversa com o jornal O Globo, sobre a vida após a participação no reality e revela ter se arrependido e ficado triste pelas vezes em que se excedeu no programa. 

Questionada sobre sua vida mudar muito após participar do BBB 21, ela garante: "Claro que mudou. Difícil passar pelo BBB e a vida não mudar. Muitas pessoas novas passaram a conhecer e acompanhar o meu trabalho, diferentes oportunidades chegaram e estou tentando aproveitar tudo da melhor forma possível para agregar na minha carreira."

Pocah ainda comentou sobre arrependimentos fora da casa: "Eu me arrependi e até entristeci pelas vezes que me excedi dentro do programa. É uma pressão. Mas sabe o melhor? Não é o do que me arrependo que eu gosto de falar, gosto de pensar no aprendizado, porque observados por todo um Brasil e observando a gente é que crescemos. Saí melhor e mais madura."

A funkeira revelou não ter trazido nada do reality e afirmou ter ficado com medo de trazer alguma lembrança do reality: "Mas tem uma coisa que amei e logo que saí da casa, procurei e comprei: a sandália transparente igual a da Camilla de Lucas. A Camilla tem muito senso e personalidade também. Não resisti."

Ela ainda contou sobre o destino da sua lua de mel com o futuro marido, Ronan Souza: "Para essa pergunta já tenho uma pista. Nós temos muita vontade de conhecer Maldivas, então é um destino que pode ser o escolhido, será?", disse. 

Na última semana, a ex-BBB celebrou ao conquistar 15 milhões de seguidores no Instagram e decidiu fazer uma ação solidária, em parceria com a rede Prezunic. Na última sexta-feira (18), ela percorreu comunidades para doar 15 toneladas de alimentos para famílias carentes que fazem parte do Programa Social Crescer e Viver e do Grupo Arco-Íris da Cidadania LGBTQIAP+, além de duas escolas de samba: GRES Acadêmicos do Grande Rio e GRES Beija Flor de Nilópolis.

Comentários