FAMOSOS

Pai de Britney Spears diz não falar com a filha desde agosto: "Sinto muito sua falta"

Jamie Spears disse que equipe jurídica de Britney o afastou da filha em meio à luta por tutela

Pai da cantora afirmou que estava em 'boas relações' com Britney até agosto - Reprodução/Instagram
Pai da cantora afirmou que estava em 'boas relações' com Britney até agosto - Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 16/12/2020, às 08h56

Jamie Spears, pai da cantora Britney Spears, contou como está seu relacionamento com a filha após o pedido dela de que ele fosse removido de seu contrato de tutela no início desse ano.

Jamie, 68, falou sobre o processo judicial à CNN, nesta terça-feira (15/12), dizendo que estava em 'boas relações' com Britney até agosto, quando o advogado da cantora entrou com um pedido para que ele fosse removido oficialmente como seu tutor. Ele disse, também, que não fala com a cantora há quase quatro meses. 

À agência de notícias, Jamie desabafou: "Amo minha filha e sinto muito a falta dela. Quando um membro da família precisa de cuidados e proteção especiais, as famílias precisam se esforçar, como tenho feito nos últimos 12 anos, para salvaguardar, proteger e continuar a amar Britney incondicionalmente".

"Eu tenho e continuarei a fornecer amor inabalável e proteção feroz contra aqueles com interesses egoístas e aqueles que procuram prejudicá-la ou a minha família". A advogada do pai da cantora, Vivian Lee Thoreen, disse que a falta de comunicação de Britney com o pai foi uma estratégia calculada pela sua equipe jurídica.

"O relacionamento de Jamie com Britney não é muito diferente do relacionamento normal entre pai e filha, visto que sempre houve amor e respeito mútuo. Até que o advogado nomeado pelo tribunal de Britney, Sam Ingham, abruptamente instruiu Jamie a não entrar em contato com Britney alguns meses atrás, Jamie e Britney se falavam com frequência e regularmente durante toda a tutela. Na verdade, eles haviam se falado no dia anterior e tiveram uma conversa agradável e colaborativa". 

A Us Weekly conseguiu um novo conjunto de documentos judiciais protocolados no início deste mês, no qual Jamie afirmou que não conseguia mais entrar em contato com a filha. O advogado da cantora apresentou queixas em relação à contabilidade de Jamie. De acordo com os documentos, a equipe do pai da cantora rebateu dizendo que as alegações 'carecem de mérito' e 'ignoram o histórico do processo'. 

Britney está sujeita a um acordo de tutela desde 2008, quando seu pai e o advogado foram nnomeados seus tutores após sua crise de saúde mental. O advogado deixou o cargo em 2019, no qual Jamie ficou exlcusivamente com o controle de sua filha, mas 6 meses depois, Jamie fez uma pausa temporária, comentando sobre razões pessoais de saúde. Em setembro de 2019, a gerente de cuidados da cantora, Jodi Montgomery, foi nomeada sua tutora. 

A cantora acabou entrando com outro pedido a um juiz em novembro, após inicialmente ter solicitado a remoção do pai de sua tutela em agosto. No final de novembro, durante uma audiência em Los Angeles, o advogado da cantora disse que ela 'tem medo de seu pai' e que não iria fazer shows enquanto ele estivesse no comando de sua carreira.

 

Comentários