Cenapop
FAMOSOS

Orlando Duarte, comentarista esportivo, morre aos 88 anos vítima da Covid-19 e amigos lamentam

Orlando estava internado em São Paulo após ser diagnosticado com Covid-19

Comentarista trabalhou na cobertura de 14 Copas do Mundo e 10 Jogos Olímpicos
Comentarista trabalhou na cobertura de 14 Copas do Mundo e 10 Jogos Olímpicos - Reprodução/Facebook

Redação Publicado em 15/12/2020, às 11h53

Orlando Duarte, comentarista esportivo, morreu aos 88 anos, nesta terça-feira (15/12), vítima da Covid-19, ele estava internado em São Paulo após ser diagnosticado com coronavírus.

Orlando nasceu em Rancharia, interior de São Paulo, e trabalhou na Globo, TV Cultura, SBT, Band e Gazeta, além de trabalhar também em rádios como Jovam Pan, Trianon, Gazeta e Bandeirantes. 

Orlando sempre foi considerado como um dos maiores importantes jornalistas esportivo. Recentemente, sua mulher, Conceição Duarte, revelou como era sua luta diária desde a descoberta do Alzheimer. "Da Copa do Mundo, para cá ele se desligou bastante do futebol. Eu pergunto e ele não responde, não sabe quem ganhou. Então, não seria justo eu escrever e as pessoas pensarem: ‘se ele está com raciocínio lógico, por que não está trabalhando?’".

"Aí comecei a não dormir, fiquei preocupada e concluí que precisava contar. Era 1h e resolvi escrever e falar, porque pessoas ligaram no aniversário dele e eu disse que estava doente. Mas se está doente, melhora, né? Não é o caso. Essa experiência é dolorida porque não tem volta".

O comentarista trabalhou na cobertura de 14 Copas do Mundo e 10 Jogos Olímpicos e lutava contra o Alzheimer desde 2018. Diversos famosos, como Flávio Prado e Gustavo Villani, usaram as redes sociais para lamentar a morte de Orlando.

"Morreu o querido amigo Orlando Duarte. Aprendi muito com seu talento e história. Que Deus o receba para falar da Olimpíada do Céu", disse Flávio Prado. 

"Foi-se outro cacique da profissão, prateleira alta, vítima da COVID. Sr Orlando Duarte cobriu oito Olimpíadas e todas as Copas do Mundo a partir de 1950(portanto, pentacampeonato mundial do Brasil). Escreveu 32 livros sobre esportes, preencheu 17 passaportes. Rádios Bandeirantes, Jovem Pan, Trianon e Gazeta, além das TVs Cultura, SBT, Globo, Band e Gazeta. Escreveu em A Gazeta Esportiva, A Gazeta, Mundo Esportivo, O Tempo, Última Hora e Diário da Noite. Palmas e obrigado!", escreveu Gustavo Villani. 

Comentários