FAMOSOS

Kelly Osbourne é internada em clínica de reabilitação após recaída, afirma site

Kelly Osbourne estaria em uma clínica de reabilitação em Austin, Texas, Estados Unidos

Kelly Osbourne teria sido internada por sua própria vontade em uma clínica - Foto: Reprodução / Instagram
Kelly Osbourne teria sido internada por sua própria vontade em uma clínica - Foto: Reprodução / Instagram

Redação Publicado em 18/10/2021, às 14h59

Kelly Osbourne está internada em uma clínica de reabilitação nos Estados Unidos após uma recaída no consumo de álcool. As informações são do site "Radar Online" nesta segunda-feira (18/10).

A atriz e cantora de 36 anos resolveu procurar tratamento em uma instituição especializada em tratamento para alcoólatras em Austin, no Texas, conforme um informante com ligações com a família Osbourne afirmou para a publicação.

A mesma fonte afirmou ainda que Kelly deixará Hollywood assim que estiver melhor. "O escândalo sobre a saída de sua mãe (Sharon Osbourne) do (programa) 'The Talk' teve um impacto tremendo sobre ela", disse o informante, citando a demissão da mãe da atriz do talk-show após ela defender as críticas do apresentador britânico Piers Morgan contra Meghan Markle, mulher do príncipe Harry.

Na ocasião, comentários antigos de Sharon também voltaram à tona sobre a tonalidade de pele de Meghan, o que gerou um enorme escândalo que culminou com sua saída do programa matinal.

O informante prosseguiu: "Ao mesmo tempo, Ozzy está lidando com a incapacitante doença de Parkinson e tem lesões excruciantes em seus nervos. Kelly sentiu que tudo isso a atingiu de uma vez só".

Ozzy Osbourne, pai de Kelly, foi diagnosticado com Mal de Parkinson no começo de 2019, mas só revelou a doença ao público em janeiro de 2020. Até o momento, Kelly não se manifestou a respeito da internação.

Recaída na pandemia

Em junho, Kelly confessou que teve uma recaída no álcool após passar quatro anos totalmente sóbria, conforme relatou ao programa "Red Table Talk".

"Eu estava sentada à beira de uma piscina sozinha, e estava esperando por uma pessoa. Vi uma mulher e o marido dela tomarem uma taça de champanhe. Parecia muito bom, e eu fiquei tipo: 'Eu posso fazer isso também'. E no dia seguinte, tomei dois copos. E no dia seguinte, foram garrafas", afirmou.

Antes, em entrevista ao site norte-americano "Extra" realizada em abril, Kelly refletiu sobre seu problema com álcool. "Isso é algo contra o qual vou batalhar pelo resto da minha vida. Nunca vai ser fácil. Sendo responsável e assumindo sua própria jornada e compartilhando o que você pode fazer, você pode ajudar outras pessoas. É por isso que eu tornei tudo público".

Esta é a sétima vez que Kelly enfrenta uma "rehab". Além do álcool, ela também teve problemas com o vício em analgésicos que começou a tomar depois de uma cirurgia.

"Muito rapidamente, passou de Vicodin para Percocet, de Percocet para... para heroína, eventualmente, porque era mais barato. Fui pega comprando e, no dia seguinte, minha mãe me colocou na reabilitação", lembrou ela, também no "Red Table Talk".

Comentários