FAMOSOS

Juliana Alves lembra época de bailarina do Faustão: “Achava improvável passar no teste”

Atriz contou que retornou ao programa e dançou com o balé

Juliana Alves em foto atual, e na época do balé do Faustão - Foto: Reprodução/ Instagram@julianaalvesiam e TV Globo
Juliana Alves em foto atual, e na época do balé do Faustão - Foto: Reprodução/ Instagram@julianaalvesiam e TV Globo

Redação Publicado em 22/07/2021, às 07h22

Com 19 anos de carreira, Juliana Alves, de 39 anos, contou que “achava improvável” passar no teste para entrar no concorrido balé do Domingão do Faustão.

Artista versátil, ela se destacou no ofício de atriz, mas começou na emissora em funções distintas. A participação no balé, por exemplo, veio antes de ela entrar para o Big Brother Brasil, lá em 2003, e estrelar várias novelas na emissora.

“Estou com 19 anos de carreira. A dedicação à carreira de atriz veio mais forte em 2002. Eu fazia balé, jazz e sapateado. Então, fui surpreendida com a notícia de um teste para o Domingão. Eu achava improvável que eu passasse e não pensava numa trajetória na TV. Era uma situação engraçada porque, imagina, entrar para um grupo que está ali junto há dez anos”, disse ela, à coluna de Patricia Kogut, do jornal O Globo.

Juliana Alves na época do balé do Fasutão
Juliana Alves já fez parte do balé do Domingão do Faustão - Foto: TV Globo

 

Frequentadora da emissora, Juliana contou que voltou a participar do Domingão do Faustão mais tarde, e no intervalo, brincou e dançou com as bailarinas.

“Fiquei brincando de dançar com elas. Hoje paro para pensar e não me recordo se isso foi ao ar. Muitos anos atrás as meninas que dançavam lá não eram bailarinas. Hoje a grande maioria tem conhecimento sobre Dança. Outra lembrança que tenho é que a gente nem recebia pela Globo. Era outro tipo de contratação”, lembrou a artista, que chegou a fazer balé com Sabrina Sato.

No ar atualmente na reprise de Ti-Ti-Ti, ela aparecerá em breve no filme Biscoito da Fortuna, rodado no início da quarentena em Portugal. A atriz contou à publicação que havia um forte esquema para evitar a contaminação por coronavírus:

“Esse filme foi especial demais. Fizemos o improvável. As pessoas duvidavam de que íamos conseguir rodar o filme até o fim. A pré-produção se deu num período em que Portugal estava em declínio da pandemia. Houve adaptação de locações. As filmagens foram transferidas para locais particulares. Como minha personagem é chef de cozinha de um restaurante "top", 80% das cenas foram filmadas num restaurante nas redondezas do Porto. Uma festa foi adaptada para não exigir grande número de figurantes. Claro que vez ou outra surgia insegurança, mas a gente tinha um pacto de cuidar uns dos outros. Evitamos passear pela cidade, por exemplo”, revelou ela.

Veja mais de Juliana Alves no perfil @julianaalvesiam.

Comentários