FAMOSOS

Isis Valverde relembra 'Ti-ti-ti' e comenta sobre casamento durante quarentena: "Foi uma transformação"

Atriz tinha 23 anos quando interpretou Marcela na trama

Isis revelou que a quarentena ajudou o casal a entrar nos eixos com a relação - Reprodução/Instagram
Isis revelou que a quarentena ajudou o casal a entrar nos eixos com a relação - Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 06/04/2021, às 08h40

A atriz Isis Valverde, que já pode ser vista interpretando Macela em 'Ti-ti-ti', no Vale a Pena Ver de Novo, relembrou sobre seu papel na trama e comentou sobre seu casamento durante a quarentena da pandemia da Covid-19, em entrevista à colunista Patrícia Kogut.

"Foi prazeroso fazer a Marcela. Maria Adelaide Amaral é uma gênia. Eu estava com 23 anos na época. Acho que a personagem tinha uma jovialidade, uma pureza, que talvez eu não tenha mais hoje. Por exemplo, com a Ana do Véu de "Cabocla", não sei se faria tão bem como quando tinha 19 anos. Mesmo você sendo um ator maravilhoso, você não vai conseguir atingir esse ápice naquele mesmo personagem com outra idade. E teve também a parceria com Jorge Fernando. Quando ele partiu, fiquel mal, sofri."

Ela continuou: "Gostava muito daquele cara. Ele me ajudou a fazer a Marcela com a calma dele, com a forma como explicava a personagem. Foi uma novela linda para mim, cresci e aprendi muito. Já com a Ritinha tinha aquela liberdade e o contato com a natureza. É uma coisa que amo e que só se fortaleceu. Por isso que sou fissurada na minha profissão: ela me dá a possibilidade de transitar em várias personalidades e vidas. Foi muito enriquecedor e também um desafio físico. Ela tinha 20 anos. Eu fiz com 30."

"Mudei minha voz e meu corpo para acreditarem que era uma garota. Eu ainda tinha que mergulhar sete metros e fazer quatro minutos de apneia com a cauda de 27kg. Betina, por sua vez, é mais introspectiva. Foi muito bacana construí-la e sair da zona de conforto, porque eu vinha de uma personagem muito para fora (Ritinha). É legal exercitar essa mobilidade".

Isis aproveitou a pandemia para poder focar em seus projetos pessoais e, principalmente, em sua família. Ela é casada com o modelo e empresário André Resende e os dois são pais de Rael, 2. A atriz contou que a quarentena acabou trazendo um novo entendimento para seu casamento: "Foi uma transformação. Coisas que não tinham maturado dentro do nosso relacionamento tiveram esse tempo de espera, de florescimento. Foi muito importante para nós. Às vezes tem muita coisa acontecendo e você só vai falando: "Conserta isso, conserta aquilo"."

"Mas as coisas precisam de tempo para maturar. Foram cartas na mesa, e a relação foi entrando nos eixos cada vez mais. Para nós, não foi um lugar de desapego, mas de aproximação". Nas redes sociais, ela compartilha momentos ao lado do marido e do filho e aponta que procura não encarar sua voz potente como um grande peso: "No início, estava bem assim - publicando coisas importantes. Agora, é o que estou sentindo, ponto. Não fico muito discutindo, porque internet é terra de ninguém. Vai ter muita gente legal, mas também gente louca. É um faroeste."

A galera sempre armada para fazer o primeiro tiro. Eu aprendi isso, saber como se locomover ali. Não fazendo aquela em cima do muro, mas também não sou obrigada a me posicionar sobre tudo. E também tenho uma equipe maravilhosa, que checa a melhor forma de dizer algo, neste momento difícil, em que as pessoas estão tão sensíveis. Estou sempre entendendo onde piso". Isis, que conta com uma carreira na TV há 15 anos, revela que já aprendeu a lidar com cobranças e críticas do público, principalmente sobre pressões estéticas:

"Vivemos isso todos os dias, mas basta você educar seu ouvido e escutar o que realmente é importante. Uma coisa é a pessoa falar: "Você está muito acima do peso, pode ter problema de coração". Isso é uma coisa para escutar. Assim como nem sempre é bom estar abaixo do peso, você pode ter problema de saúde também. A criação que recebi do meu pai e da minha mãe me deu estrutura psicológica. Quando eu ia cair nas armadilhas, que são muito comuns, eles me tiravam."

"Tem gente que fala: "Seu cabelo está seco". Claro, não tenho tempo para hidratar. "Ah, você está com melasma". Eu falo: "Lógico, tive filho". Não vou ficar sofrendo sem dormir por causa disso. E daí? É normal. Meu filho está aí. Tem que dar ouvido para a coisa certa porque falar até papagaio fala", completou.

Comentários