Cenapop
FAMOSOS

Ex-Ronaldinha Vivi Brunieri revela proposta para filme pornô com Thammy

Thammy Miranda em foto antiga, e Vivi Brunieri, a ex-Ronaldinha, em foto atual
Thammy Miranda em foto antiga, e Vivi Brunieri, a ex-Ronaldinha, em foto atual - Foto: TV Globo e Reprodução/ Instagram

Redação Publicado em 17/08/2020, às 06h39

Ex-namorada de Ronaldo Fenômeno, Vivi Brunieri contou que doou os R$ 500 mil que ganhou fazendo filmes pornô para a igreja, e revelou ainda que recebeu uma proposta para atuar ao lado de Thammy Miranda em um filme adulto após se converter ao Evangelho.

“Recebi muitas críticas das pessoas dizendo que agora fico falando que me arrependi, mas coloquei a grana toda no bolso. Doei um carro importado que ganhei da (revista) Sexy e doei o dinheiro para igreja. Vendi o terreno que eu tinha e coloquei a grana toda no projeto missionário”, contou ela, à revista Quem.

Evangélica e missionária, Vivi explicou que a conversão à religião é diária, e que chegou a receber uma proposta para fazer um filme pornô juntamente com Thammy Miranda ém 2010, após se converter à igreja.

“São 11 anos convertida, mas a conversão é diária, como se fosse uma obra, em construção constante. Quando você se arrepende verdadeiramente, você deixa de cometer novamente aqueles atos. Eu já convertida, em 2010, me fizeram uma proposta de gravar uma cena com outra mulher, na época era a Thammy (antes da transição sexual)”, revelou.

Dificuldade financeira, pornô e testemunho para salvar vidas

À publicação, Vivi lembrou da época em que voltou a usar drogas após voltar ao Japão, da internação em uma clínica psiquiátrica que a ajudou a “encontrar com o Espírito Santo”.

“Quando fui morar no Japão em 2005, voltei a usar metanfetamína, tive uma recaída e começou uma luta, cada vez pior. Em 2008, recebi o convite para fazer os filmes adultos. Estava em um momento bem delicado. Tive uma gravidez problemática. Eram gêmeas e uma veio a óbito. Estava com dificuldades financeiras e aceitei a proposta”, contou ela.

Em depressão e viciada em drogas, a empresária procurou ajuda em uma clínica psiquiátrica, e foi lá, segundo ela mesma, que encontrou sua fé.

“Ali começou um grande desespero, entrei em depressão e, em 2009, me vi no fundo do poço. Procurei ajuda e fiquei em tratamento psiquiátrico. Passei 30 dias internada”, explicou.

“Durante essa minha internação, tive uma revelação e o espírito santo me mostrou como seria horrível o meu fim, caso eu não renunciasse a vida que estava levando. Quando saí da clínica, fui comemorar meu aniversário de 33 anos na Igreja Batista e ali realmente foi o meu encontro com a fé”, lembrou.

Sem problemas para falar sobre seu passado, Vivi disse que conta sua história para tentar ajudar outras mulheres a não passarem pelo que ela possou:

“Hoje, através das minhas más escolhas e testemunho posso ajudar outras mulheres e meninas que passam pela mesma situação. Estive lado a lado com a Leila Lopes. Tinha dois anos que ela tinha feito os filmes e ela suicidou. Eu uso tudo que vivi para que outras pessoas não precisem passar pelo o que eu passei”, completou.

Comentários