FAMOSOS

Diretor de "Exterminador 2" diz que estava "louco de ecstasy" quando escreveu roteiro do filme

James Cameron revelou ter se inspirado na droga e em música do cantor Sting

"O Exterminador do Futuro 2" completa trinta anos em 2021
"O Exterminador do Futuro 2" completa trinta anos em 2021 - Reprodução/Youtube

Redação Publicado em 02/07/2021, às 11h32

James Cameron, diretor e roteirista de "O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final"revelou que estava "louco de ecstasy" quando escreveu o roteiro do filme e contou sobre suas inspirações.

Na conversa publicada pelo site The Ringer, o cineasta de 66 anos relembrou os bastidores do filme, que conta a história da missão do androide, interpretado por Arnold Schwarzenegger.

Me lembro de estar lá sentado, louco de ecstasy, escrevendo ideias para o longa, e fiquei impressionado com uma música de Sting, na qual ele canta: 'Espero que os russos amem seus filhos também'.

James, vencedor de três Oscars por seu trabalho na direção, produção e edição de Titanic, prosseguiu: "E eu pensei: 'Quer saber? A ideia de uma guerra nuclear é totalmente antitética em relação à própria vida'. É daí que o menino veio".

James ainda contou sobre não querer gravar a sequência do primeiro filme, lançado em 1984, se a atriz com quem ele foi casado entre 1997 e 1999, Linda Hamilton, não voltasse a viver a personagem Sarah Connor:

Liguei para ela e disse: 'Olha, eles querem nos pagar muito dinheiro para fazer uma sequência. Você está dentro ou está fora? Mas só entre nós dois, eu realmente não quero fazer isso se Sarah não voltar e eu não quero outra atriz nesse papel, então você tem que dizer que está dentro'.

O diretor explicou que eles não estavam juntos naquela época: "Ela e eu não tínhamos um envolvimento. Nós nem saíamos muito desde o primeiro filme. Ela estava fazendo um longa em algum lugar do Sul dos Estados Unidos", relembrou.

A ex-mulher aceitou participar da produção, mas impôs uma condição a ele: "Ela disse: 'Sim, a princípio, estou dentro, mas quero ser louca'. Eu falei: 'Bem, o que você quer dizer com louca? Quão louca?'. E ela: 'Louca, como se eu tivesse enlouquecido'. Eu perguntei: 'Como se você estivesse em um hospital psiquiátrico, como se estivesse internada?'".

"E ela respondeu: 'Sim, claro. Deixe-me brincar de louca. Deixe-me enlouquecer'. Daí eu disse: 'Tudo bem. Bem, você vai ver minha versão de loucura'". A sequência da franquia recebeu quatro Oscars: Melhor Mixagem de Som, Melhor Edição de Som, Melhores Efeitos Visuais e Melhor Maquiagem.

Comentários