Cenapop
FAMOSOS

“Só me chamavam para fazer gostosa depois da Playboy”, lembra Claudia Alencar

Atriz estampou a capa da publicação em 1987

Claudia Alencar disse que só era escalada para personagens sensuais após posar para a Playboy
Claudia Alencar disse que só era escalada para personagens sensuais após posar para a Playboy - Foto: Reprodução/ Instagram@claudiaalencaroficial

Redação Publicado em 26/01/2021, às 15h37

Capa da revista Playboy em março de 1987, Claudia Alencar contou que os produtores e diretores de teatro, cinema e TV só a chamavam para fazer “papel de gostosa” após ela posar nua para a publicação.

Uma das mulheres mais cobiçadas do Brasil na época, a atriz explicou que o fato de ser convidada apenas para fazer “trabalhos sensuais” foi um problema. Sem meias palavras, a artista disse que prefere “morrer de fome” ao apelar para a sensualidade e “fazer o que não gosta de fazer”.

“Só me davam papel de gostosa depois que eu fiz a Playboy… Gente, eu não sou isso. [As propostas eram] Tudo comédia que seguia muito para o lado sensual. Eu dizia ‘não vou fazer’. Eu prefiro morrer de fome do que fazer o que eu não gosto de fazer”, disse ela, a Lucas Hit, do Clube da Vip.

Com dezenas de peças de teatro, novelas e filmes na carreira, Claudia explicou que não se arrepende de ter posado nua para a Playboy e que não ficou com medo de ficar ligada ao estereótipo de mulher sensual.

“Vou mandar um papo reto… Se isso dá dinheiro, ok. Pronto, o meu prazer ficou nisso. Eu pensei: ‘Isso está me dando muito dinheiro e é legal de fazer’. Então é ok. É o que vende e dá prazer ao mesmo tempo. Dinheiro dá prazer”, declarou Claudia, que na época da revista interpretava a personagem Patativa na novela Roda de Fogo.

Claudia foi fotografada pelo fotógrafo Bob Wolfenson. A revista fez sucesso e vendeu 386 mil exemplares. 

Claudia Alencar na capa da Playboy em março de 1987 - Foto: Divulgação

 

Vodca e Janis Joplin nos bastidores

Ainda sobre o ensaio, Claudia Alencar contou que estava insegura com o ensaio. Nos bastidores, bebeu vodca e relaxou dançando ao som de Janis Joplin – com uma seleção de músicas feitas por Bob Wolfenson.

“Exatamente. Foi ele [Bob] que botou essa música. Cara, eu me estraçalhava lá. Levei quatro horas para fazer o ensaio da Playboy. Devo ser a modelo que fotografou mais rápido. É pouquíssimo tempo. Eu só dançava e o pessoal ia me produzindo. Eu não malhava há dois ou três anos, não estava gostosa, era uma pessoa normal. Eu não ficava fazendo pose. Estou sempre aprendendo”, revelou ela.  

*Lucas Hit é dono do Clube da VIP, parceiro do CENAPOP e está resgatando a história das revistas masculinas do país em uma série de entrevistas com as maiores musas do Brasil em seu Instagram e YouTube. Curta e inscreva-se para não perder nenhuma entrevista!

Comentários