CURIOSIDADES

Professora demitida por fazer striptease diz que OnlyFans salvou sua vida: “Não tinha o que comer”

Monica Huldt fatura R$ 1 milhão todos os meses

Monica Huldt fatura alto com conteúdo que posta no OnlyFans - Foto: Reprodução/ Instagram@swedish_bella_backup
Monica Huldt fatura alto com conteúdo que posta no OnlyFans - Foto: Reprodução/ Instagram@swedish_bella_backup

Redação Publicado em 14/09/2021, às 15h55

Monica Huldt, de 37 anos, da Suécia, acabou sendo demitida da escola onde trabalhava após a direção do colégio descobrir que ela fazia bicos como stripper para complementar a renda.

Sem emprego, ela resolveu tentar a sorte nos Estados Unidos, mas após seis meses pulando de boate em boate, mal conseguia o suficiente para se sustentar.

Na pior e sem Green Card para tentar um serviço formal, decidiu criar conteúdo para o OnlyFans, e hoje fatura cerca de US$ 200 mil por mês 一 o equivalente a R$ 1 milhão, usando a cotação atual do dólar.

Monica contou que a vida de stripper era cansativa, que ela trabalhava sete dias por semana e desabava a chorar quando chegava em casa: “Eu estava esperando meu Green Card ficar pronto, não podia fazer nada. Trabalhava dia e noite nos clubes de striptease e não conseguia pagar meu aluguel. Não dava para comprar comida. Eu estava exausta e chorava todos os dias”, lembrou.

“O problema deste trabalho é que clubes de striptease não são os lugares mais seguros do mundo. As pessoas te agarram, é um trabalho muito físico”, explicou.

Além do trabalho não funcionar, Monica era totalmente desaprovada pelos pais: “Minha mão ficou horrorizada quando descobriu que eu estava dançando em boates para ganhar dinheiro, nós ainda não nos falamos. Eu não tinha muita opção”, ponderou.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Monica Huldt (@swedish_bella_backup)

 

Ela acrescentou: “Muitas das garotas com as quais eu trabalhei faziam programa para tirar mais dinheiro, mas eu não queria seguir por esse caminho. Na época, eu já estava comprometida, ele hoje é meu marido, e é difícil fazer isso quando se está em um relacionamento”, contou.

“Meu marido é personal trainer, e o trabalho dele estava ainda no começo na época. Ele me apoiou a entrar para o OnlyFans. Meio que eu pulei de cabeça nisso e comecei a ganhar mais fãs que pagam para ver meu conteúdo”, festejou. 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Monica Huldt (@swedish_bella_backup)

 

“Me sinto abençoada por estar onde estou agora. O OnlyFans ajuda a manter muitas garotas fora das ruas e dos problemas graves que elas teriam que lidar. Quando disseram que a plataforma vai bloquear conteúdo explícito, fiquei em choque”, continuou. 

“É um problema real. Muita gente vai ter que voltar para as ruas, voltar a trabalhar como acompanhante. As pessoas não entendem as implicações reais disso. O OnlyFans salvou a minha vida”, concluiu.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Monica Huldt (@swedish_bella_backup)

 

Comentários