FAMOSOS

Símbolo sexual nos anos 90, Rosiane Pinheiro desabafa na web: “Ser negro é cansativo, duro e doloroso”

Dançarina do Gang do Samba recebeu apoio de seus seguidores no Instagram

Rosiane Pinheiro foi capa da Playboy e símbolo sexual no final da década de 90 - Foto: Reprodução/ Instagram
Rosiane Pinheiro foi capa da Playboy e símbolo sexual no final da década de 90 - Foto: Reprodução/ Instagram

Redação Publicado em 28/09/2020, às 09h54

Símbolo sexual nos anos 90, Rosiane Pinheiro, recorreu ao Instagram para desabafar nesta segunda-feira (28/09).

Na rede social, a dançarina do Gang do Samba compartilhou uma foto na qual aparece usando biquíni de fita, logo após passar por uma sessão de bronzeamento, e disparou:

“Tudo é mais difícil para um negro. Você tem que provar 100 vezes que você é o melhor. É cansativo, duro, doloroso. Se você não tiver uma força extraordinária, não consegue passar por isso. Mas eu vim ao mundo para lutar. Sou uma guerreira e tenho orgulho de ser preta!”, escreveu.

Ao verem o clique, muitos de seus seguidores enviaram mensagens de apoio na plataforma: “Você é uma negra linda e maravilhosa!”, disse um admirador. “Te admiro pela mulher que ao longo do tempo se tornou”, comentou uma internauta.
“Infelizmente, é a mais pura verdade... Parabéns por você não se deixar abater”, escreveu mais uma.

 

Depressão, concurso do É o Tchan! e aumento de peso

Eleita musa da Copa de 1998, Rosiane Pinheiro, atualmente com 45 anos, contou que sofreu com a depressão e que, durante um surto no ano passado, cortou todo o seu cabelo.

Durante uma live com o jornalista Fa Marianno (no minuto 48), a ex-dançarina do Gang do Samba chegou a chorar ao lembrar do momento de fragilidade.

“Não me dei conta. Quando vi no outro dia, eu tinha cortado meu cabelo. Ficou cheio de buraco. Quando eu cortei o cabelo, foi no dia 31 de julho do ano passado, era meia-noite e eu surtei da depressão. Cortei [o cabelo]. Eu puxava assim no pé [na raiz] e cortava. Puxava e cortava. Não sou cabelereira e não tinha intenção de cortar meu cabelo nunca. Jamais”, desabafou ela.

Em 1997, Rosiane participou do concurso Morena do Tchan, do Domingão do Faustão, e foi até a final, perdendo o título para ninguém menos que Sheila Carvalho. Já consagrada como dançarina de axé, posou para a Playboy no ano seguinte, e foi eleita pelos jogadores da seleção brasileira como musa da Copa.

Após alcançar ainda mais fama, entrou em depressão, engordou bastante – chegou a pesar 100 quilos – mas conseguiu se recuperar. Em 2019, no entando, teve uma recaída grave.

“Não foi corte químico, como as pessoas comentaram na foto. Não foi para me fazer de vítima. Nunca fiz isso e não vai ser agora. Nesse surto, eu cortei [o cabelo]. No outro dia, fui na loja de uma das minhas patrocinadoras e estava de chapéu. Falei: ‘Me salve’”, lembrou ela.

Rosiane usa a chair dance como exercício para tonificar os músculos - Foto: Reprodução/ Instagram

 

Segundo Rosiane, a amiga se espantou com a atitude da dançarina, o que deixou a modelo mais preocupada. “Eu falei: ‘Eu não sabia [o que estava fazendo]. Vim perceber agora quando acordei e vi que estava cheio de buraco. O que a gente pode fazer para esconder?’”, lembrou ela.

As duas então decidiram descolorir os fios da bailarina. “Falei: ‘Bote loiro. Bote branco’. Saí com novo visual, aquela coisa toda, mas foi para esconder o momento de fraqueza”, relatou, emocionada.

Ao compartilhar o novo look em suas redes sociais, Rosiane percebeu que o fato de ter assumido os fios curtos a fez atingir um grupo especial de mulheres.

Rosiane Pinheiro foi eleita Musa da Copa de 1998 e estampou a capa da Playboy - Foto: Divulgação

 

“Eu me emociono porque depois disso, muitas mulheres, você não tem noção, muitas vieram me agradecer. Para você ver que um ato gera tanta coisa”, frisou.

“Diziam: ‘Rose, eu sei que seu caso foi depressão, mas depois que eu vi que você cortou o cabelo, tive coragem de tirar o lenço e assumir meu cabelo'. Por isso que eu me emociono. Elas tiveram câncer e perderam os cabelos. Depressão é uma doença, mas câncer é avassalador’, completou.

Comentários