FAMOSOS

Morre pai de Carol Celico e influenciadora lamenta perda: "Infartou dormindo"

Ela diz que ficou triste por não poder ter visitado mais o pai, por causa da pandemia

Carol Celico e o pai - Reprodução/Instagram
Carol Celico e o pai - Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 11/01/2021, às 13h38

Carol Celico, ex-mulher do ex-jogador de futebol Kaká, compartilhou com seus seguidores do Instagram nessa segunda-feira (11/1) que seu pai, Celso Celico, morreu.

A influenciadora revelou que ficou triste por não ter conseguido visitar o pai tanto quanto gostaria ultimamente, por causa da pandemia de COVID-19. "É impossível encontrar palavras que expressem o tamanho da minha dor, mas não posso poupá-las, não para ele. É com muita tristeza que comunico o falecimento do meu amado pai, Celso."

Ela continua: "Deus sabe de todas as coisas e tenho certeza de que meu paizinho foi no momento que deveria, mesmo sem querer ir. Mas de todas as mortes que já desejei, infarto dormindo sempre me pareceu a menos pior. De tão bom, tão sábio, tão especial, ele mereceu a menos pior de todas, sem muito sofrimento e em paz."

Carol disse que seu pai esteve muito sozinho em 2020: "Durante o último ano, ele ficou muito tempo sozinho, com medo dessa doença que tem matado de diversas maneiras em inúmeras famílias, medo de encontrar os filhos e netos, que ele amou mais que sua vida. Lamento não ter ficado tanto tempo com ele quanto gostaria, ter atendido todas as ligações quando ele me ligava para falar 'as coisinhas dele' e também por vê-lo tão amedrontado vendo notícias que corroem a alma, o coração e infelizmente o espírito."

Ela continua, fazendo um apelo: "O coronavírus existe, precisamos de cautela e cuidados, mas não deixem as pessoas fechadas sozinhas em casa, isso também mata, rápido e de um dia para outro. Sem tempo para despedidas. Dê mais tempo para ligar para quem você ama e ouvir 'besteira', saber como está e, se for seguro, visite se possível. Ouvimos isso eternamente dos outros, mas mesmo sabendo que ia sentir essa dor que estou sentindo, acabamos não conseguindo mudar algumas coisas no dia a dia. Eu só queria mais cinco minutinhos com meu pai amado, para abraçá-lo, pedir desculpas pelas minhas falhas, agradecer pelo amor, cuidado e imensa sabedoria que passou para nós, mesmo sabendo que eu dizia todas as vezes, queria dizer mais uma última vez: TE AMO, PAPITO!"

Ela finaliza: "Honrarei tudo que ele me ensinou, continuarei vendo ele em tudo e repassando as histórias com morais de valores e princípios cheio de riqueza de amor e sabedoria aos meus filhos. Doe mais tempo aos seus, 5 minutos por dia. A vida é mesmo um sopro. Achamos que ainda não vai acontecer, que está tudo bem, mas acontece. Meu apelo a você é: não deixe para daqui a pouco, refaça laços, peça perdão, abrace. Não deixe para amanhã! Imagino quantas pessoas sentiram e estão sentindo essa dor inexplicável. Que Deus esteja conosco."

Comentários