FAMOSOS

“Já tentei me imaginar ficando com outro cara”, revela Yudi Tamashiro

Apresentador disse que conversou com uns amigos que são gays e até “pensou como seria se relacionar com um cara”

Yudi Tamashiro contou que já tentou se imaginar em uma relação homossexual - Foto: Reprodução/ Instagram
Yudi Tamashiro contou que já tentou se imaginar em uma relação homossexual - Foto: Reprodução/ Instagram

Redação Publicado em 01/06/2020, às 05h27

Cobvidado do Lisa, Leve e Solta, programa comandado pela repórter Lisa Gomes no YouTube, Yudi Tamashiro contou, entre outras coisas, que já se tentou imaginar como seria se relacionar com outro homem.

Durante o bate-papo, o apresentador não fugiu a nenhuma das perguntas, e contou ainda que já chegou a contratar prostitutas para festinhas particulares que bebia além da conta antes de se converter ao evangelho.

Ao falar sobre homossexualidade, Yudi contou que “já pensou muito sobre o assunto” e que “não se sinte confortável”:

“Eu já parei pra pensar muito nisso várias vezes. Tive sempre muito contato com pessoas que queriam ficar, tentei me imaginar ficando com outro cara pra entender e eu não conseguia, é algo que tinha um bloqueio. Eu fui conversar com uns amigos que são gays e até pensei assim como seria eu com um cara, mas tenho um bloqueio na minha cabeça. Aí foi quando eu cheguei e é realmente é algo que é inexplicável, entende?”, explicou.

O apresentador fez questão de frisar que nunca chegou as vias de fato com outro homem, apenas imaginou: “Eu tentei imaginar, é algo que não faz muito sentido, não me sinto confortável, são coisas que eu não sei explicar, é algo que as pessoas precisam respeitar também”, disse ele.

A tentativa, segundo Yudi, aconteceu durante o trabalho no musical dos Mamonas Assassinas:

“Quando estava fazendo o musical dos Mamonas Assassinas os meninos ficavam com uma brincadeira de ficar passando a mão, aí eu falei que nunca tive contato com gay, mas eu vou fazer algo pra evitar um problema futuro. Chamei o diretor, o elenco e falei que não tinha preconceito, até porque fui criado dentro de uma televisão e na tv tem tudo, mas a única coisa que eu não gosto, é que eu não sou gay, mas eu não quero que passem a mão na minha bunda, que fiquem de brincadeirinha, mas eu não me sinto confortável e isso ficou muito claro e foi a melhor coisa que eu fiz na minha vida”, garantiu.

Comentários