FAMOSOS

Geisy Arruda fala sobre fetiche não realizado na pandemia: "Transar com anão"

Empresária revelou desejo sexual e afirmou que não quer anão que faça palhaçadas

Geisy ainda contou sobre seus desentendimentos com Hebe Camargo
Geisy ainda contou sobre seus desentendimentos com Hebe Camargo - Foto: Reprodução / Instagram @geisy_arruda

Redação Publicado em 24/06/2021, às 10h17

A empresária Geisy Arruda comentou sobre seu fetiche sexual ao "Real Podcast" e revelou ter tido desentendimentos com Hebe Camargo, além de Val Marchiori, durante os bastidores do Carnaval de 2016. 

Conhecida por ser expulsa aos 19 anos da faculdade Uniban por usar um vestido curto, ela relembra a época que posou nua para a "Revista Sexy", recebendo críticas de Hebe, em 2009: "Na época, a Hebe tinha falado muito mal de mim, me esculhambado porque foram perguntar a ela o que achava de mim na ‘Sexy' e da amiga dela, a Fernanda Young, na ‘Plaboy’, no mesmo mês. Ela disse que eu era muito feia e que não estava no mesmo nível da Fernanda. Os repórteres, claro, vieram me perguntar porque queriam que eu metesse o pau na Hebe."

Ela prosseguiu: "E eu só falei: ‘Ela é a Hebe. Pode falar o que quiser’. Ganhei o coração de muita gente com isso. Não compro brigas que não acho que valham a pena. Eu a respeitava demais e ela estava doente, eu não ia comprar essa briga". Além de Hebe, Geisy também chegou a se desentender com Val durante a cobertura da festa para o "TV Fama": "Ela é o extremo oposto de mim. Na gravação, levou um garçom para servi-la com champanhe, segurando uma bandeja. Ela desdenhava muito de mim e isso me irritava. A gente vive em extremos no Brasil, gente muito rica e muito pobre."

"Aí, numa gravação, em que você está recebendo um valor simbólico, mas que é uma vitrine, chega uma loira com garçom segurando um espumante e desdenhando e humilhando todo mundo como se ela fosse Deus e você, ninguém. Não suporto pessoas como a Val". A empresária revela que muitos dos haters nas redes sociais são, em sua maioria, mulheres: "O Brasil ainda é muito machista e pior, muitas mulheres são". 

Por conta da pandemia, Geisy revela ter deixado um de seus maiores fetiches de lado: "Transar com um anão. Mas não estes cômicos, que fazem palhaçada em programa de humor. Quero um anão que eu não pense na altura dele, mas no homem que está ali, que eu possa tomar um vinho, ser conquistada", completou. 

Comentários