FAMOSOS

Carolinie Figueiredo faz desabafo sobre crises com o corpo: "Tive náuseas quando vi como a barriga escorria"

Carolinie Figueiredo revelou que se "espremia" nas roupas

Atriz disse se culpar por não caber "nos shorts, na TV e na vida" - Reprodução / Instagram
Atriz disse se culpar por não caber "nos shorts, na TV e na vida" - Reprodução / Instagram

Redação Publicado em 03/12/2021, às 11h56

Carolinie Figueiredo contou sobre momentos delicados e difíceis de sua vida em um longo desabafo em relação ao seu corpo. A atriz conta que chegou a passar anos "se espremendo" em roupas, além de se culpar por não caber "nos shorts, na TV e na vida". 

Em seu Instagram, Carolinie publicou uma série de selfies tiradas durante um passeio ao shopping: "Hoje fui ao shopping comprar roupa pras crianças. Cruzei o espelho e pensei: 'Nossa como eu tô bonita'. Registrei a foto. Daí pensei: 'Ja que eu tô me sentindo tão bem vou experimentar uns shorts Jeans que eu só tenho um que vai bem'. Experimentar roupa no provador já me abre muitos gatilhos de emoções difíceis de sentir.  Há anos eu visto 43: 44 fica largo, 42 apertado. E por anos tentei me espremer em roupas, culpando meu corpo por estar errado em não caber no short, na tv e na vida."

A atriz prosseguiu: "Mesmo assim tomei coragem, me acalmei e me prometi que tudo ficaria bem. Short após short fui encontrando com pensamentos terríveis sobre meu corpo enquanto narrava com sarcasmo, masoquismos e dor tudo que cabia pra fora. 
Não é só sobre emagrecer ou estar acima do peso, é a maneira cruel que olhamos nosso corpo e como reproduzimos discursos de ódios com nossa imagem. Foi uma sequência de: minha perna está tomada de celulite, aqui prendeu minha coxa larga. Tive náuseas quando levantei a blusa e vi como minha barriga escorria pela lateral."

"Comecei a me arrepender 'poxa, eu estava me sentindo tão bem'. Fiz promessas duras sobre o que preciso fazer pra ter 'o corpo melhor". Choro preso na garganta, desisti quando comecei a repassar na mente todos os excessos de comida. Aqui me parei a força. Conheço esse gatilho de culpa, arrependimento, pressão e depreciação. Saindo do provador percebi o caminho: entrar em pântanos profundos de me sentir mal. Então lembrei da foto de uma mulher que eu atendo como terapeuta."

"Essa semana ela me mandou uma foto de biquíni e passamos a sessão discursando e sustentando os lugares duros que envolvem os caminhos do amor por si. Não é só por mim que me convido a amar meu corpo. Comecei a escrever pra ela, e pra você, esse texto. Retomar a conexão com meu corpo as vezes é encarar emoções confusas, densas e duras. Deixei as compras no canto e fui me acolher num cookie saboroso. Há anos o açúcar me entende", finalizou a atriz. 

No último mês, Carolinie fez outro desabafo sobre a pressão estética que a sociedade tem sobre as mulheres. A artista comentou sobre a questão depois que o peso da cantora Marília Mendonça, que faleceu em um acidente aéreo no dia 5 de novembro, virou assunto.

Comentários