Cenapop
Famosos

“Comparar magreza com doença é muito grave”, diz Aline Gotschalg

“Comparar magreza com doença é muito grave”, diz Aline Gotschalg
“Comparar magreza com doença é muito grave”, diz Aline Gotschalg - Foto: Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 23/02/2020, às 14h56 - Atualizado às 15h09

Aline Gotschalg usou suas redes sociais para rebater críticas que tem recebido em suas últimas fotos. Muitos seguidores e internautas tem acusado a ex-BBB de estar magra em excesso e, com isso, colocando sua saúde em risco.

“Não fiz nada para emagrecer, quero deixar bem claro. Absolutamente nada foi para emagrecer. Meu biotipo é magro e não tenho muito como fugir disso, a questão é que me alimentava muito mal. Não me preocupava com o meu corpo e não é um exemplo que eu daria para meu filho, isso começou a me incomodar”, esclareceu, de acordo com a Revista Quem deste sábado (23/02).

Ela ainda ressaltou que associar a magreza a anorexia pode influenciar de forma negativa as pessoas que leem esse tipo de comentário. “As pessoas fazerem comparação de magreza com doença é muito grave, porque as meninas que sofrem com dificuldades para emagrecer veem a doença como uma forma, e não é legal, eu sou totalmente contra”, frisou.

“Acho que o que importa é você ter saúde em primeiro lugar. Estar bem fisicamente é só um detalhe, acho que estar bem de cabeça é o que importa. É o que eu tentei mostrar.”

De acordo com ela, a mudança na rotina veio quando ela fez exames e viu que não estavam bons. Aline então decidiu mudar a alimentação – e a forma como lida com o próprio corpo.

“Estava focada em trabalho e esqueci um pouco desse lado da saúde. Passei a me alimentar com comida de verdade, parei de comer industrializados. Eu era sedentária, comecei a praticar exercício físico com a alimentação saudável. Faço muay thay duas ou três vezes na semana e musculação duas vezes na semana”, comentou.

Mesmo com tudo isso, ela garantiu não passar nem um tipo de vontade. “Não passo vontade nenhuma. Como o que tem, não fico neurótica, não faço isso. Mas se eu puder escolher comida de verdade ao invés de comida industrializada, vou preferir. Se não tiver, paciência, não vou passar fome”, afirmou.

“Comparar magreza com doença é muito grave”, diz Aline Gotschalg – Foto: Reprodução/Instagram

Comentários