Cenapop
FAMOSOS

Malu Verçosa relembra primeiro beijo em Daniela Mercury: “Na época não era permitido casar”

Malu Verçosa lembrou primeiro beijo em Daniela Mercury e chamou a atenção para votação de ações no STF que pedem a criminalização da homofobia
Malu Verçosa lembrou primeiro beijo em Daniela Mercury e chamou a atenção para votação de ações no STF que pedem a criminalização da homofobia - Foto: Reprodução/ Instagram

Redação Publicado em 13/02/2019, às 12h39

Mulher da cantora Daniela Mercury, Malu Verçosa para falar sobre a possibilidade de a homofobia se tornar crime no Brasil e aproveitou para relembrar o primeiro beijo entre as duas.

Em sua página no Instagram, a jornalista compartilhou uma foto do casal e escreveu:

“Quando nos beijamos a primeira vez, não era permitido casar com uma pessoa do mesmo sexo no Brasil. Meses depois, com muita luta nossa e de milhares de pessoas, o STF, nos garantiu legitimamente esse direito. Constituímos uma família. Temos 3 filhas. A elas ensinamos exigirem respeito (porque isso é o mínimo), mas também ensinamos a se defenderem, em vários aspectos”, começou.

Na postagem, Malu chama a atenção para o julgamento de duas ações que acontece nesta quarta-feira (13/02) no Supremo Tribunal Federal, que pedem a criminalização da homofobia e da transfobia:

“Agora, temos a chance de mais uma conquista para a nossa comunidade LGBTQ+ (onde incluo minhas filhas): a criminalização da homofobia! O STF mais uma vez pode fazer diferença na garantia do mínimo: o direito à vida. Somos o país que mais mata homossexuais no mundo. Eu não posso morrer por amar uma pessoa do mesmo sexo. Ele não pode morrer por andar de mãos dadas com o namorado. Basta de impunidade. Tem que ser crime”, completou.

Na mesma rede social, Daniela Mercury também postou sobre o assunto e incentivou que as pessoas fiquem de olho na votação do STF.

Veja abaixo.

LEIA MAIS

Monique Evans é criticada por sorriso amarelo
Sabrina Sato fala sobre amamentar Zoe
Sam Smith exibe barriga e desabafa na web
Ellen Rocche: “Decidi congelar meus óvulos”
Deborah Secco mostra fantasia de borboleta
Animal print: Veja as famosas adeptas e inspire-se

Veja mais notícias de Famosos.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Quando nos beijamos a primeira vez, não era permitido casar com uma pessoa do mesmo sexo no Brasil. Meses depois, com muita luta nossa e de milhares de pessoas, o STF, nos garantiu legitimamente esse direito. Constituímos uma família. Temos 3 filhas. A elas ensinamos exigirem respeito (pq isso é o mínimo), mas também ensinamos a se defenderem, em varios aspectos. Agora, temos a chance de mais uma conquista para a nossa comunidade LGBTQ+ (onde incluo minhas filhas): a criminalização da homofobia! O STF mais uma vez pode fazer diferença na garantia do mínimo: o direito à vida. Somos o país que mais mata homossexuais no mundo. Eu não posso morrer por amar uma pessoa do mesmo sexo. Ele não pode morrer por andar de mãos dadas com o namorado. Basta de impunidade. Tem que ser crime. #écrimesim #criminalizaSTF #homofobianão #pelacriminalizaçãodahomofobia #stf

Uma publicação compartilhada por Malu Verçosa Mercury (@maluvercosa) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Se você apoia a criminalização da HOMOFOBIA se manifeste na sua rede social hoje !! 🌈🌈😍❤️🎶🌹🌈🌈🌈”Nesta quarta-feira, o Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar se a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero deve ser considerada crime. Hoje, a homofobia e a transfobia não estão na legislação penal brasileira, ao contrário de outros tipos de preconceito, como por cor, raça, religião e procedência nacional. Uma das principais reivindicações de militantes LGBT no país, ela chegou à Corte por meio de duas ações, movidas pela Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transgêneros e Intersexos (ABGLT) e o Partido Popular Socialista (PPS), em 2012 e 2013, respectivamente.” ( fonte BBCNEWS) #homofobiaécrime #criminalizaçãodahomofobia #danielaemalumercury🌈 #écrimesim #criminalizaSTF

Uma publicação compartilhada por Daniela Mercury (@danielamercury) em

Comentários