FAMOSOS

Campeão de sete Mr. Olympia, Schwarzenegger diz: “Nunca enxerguei a perfeição”

Aos 69 anos, Arnold Schwarzenegger revelou que nunca estava satisfeito com sua forma física - Foto: Reprodução/ Instagram Estrela de capa da revista Cigar

Aos 69 anos, Arnold Schwarzenegger revelou que nunca estava satisfeito com sua forma física
Aos 69 anos, Arnold Schwarzenegger revelou que nunca estava satisfeito com sua forma física - Foto: Reprodução/ Instagram

Redação Publicado em 20/12/2016, às 12h21 - Atualizado às 12h25

Estrela de capa da revista Cigar Aficionado, o ator e ex-fisiculturista Arnold Schwarzenegger admitiu que nunca esteve satisfeito com sua forma física.

Aos 69 anos, Arnold coleciona títulos no Mr. Olympia — ele venceu sete vezes a competição de fisiculturismo mais importante do mundo.

O reconhecimento, no entanto, nunca foi o bastante para o ex-governador da Califórnia sossegar a mente.

À publicação, Arnold contou que nunca conseguiu enxergar a perfeição que rendeu a ele tantos títulos:

“Sempre fui muito crítico comigo mesmo, até quando estava no auge da minha carreira no fisiculturismo, com a minha melhor forma. Sempre que me olhava no espelho, após ter vencido o Mr. Olympia, um após o outro, eu pensava: ‘como pode essa pilha de m**** pode ter vencido?’. Nunca enxerguei a perfeição. Sempre havia algo faltando”, declarou.

Arnold Schwarzenegger na capa da Cigar Aficionado – Foto: Divulgação

Sobre o peso da idade, Arnold disse que os números não correspondem ao sentimento. O ator contou que se sente mais jovem:

“Não me sinto com a idade que tenho. Faço as coisas da mesma maneira de quando tinha apenas 20 anos”, explicou.

Chefão de Aprendiz Celebridades

Além de se dedicar aos filmes, Arnold Schwarzenegger está prestes a encarar um desafio na TV americana.

Ele será o novo poderoso chefão do programa Aprendiz Celebridades, apresentado anteriormente por Donald Trump. Jessica Alba e Tyra Banks serão as conselheiras de Arnold.

A atração será exibida pelo canal NBC, a partir do dia 2 de janeiro de 2017.

Comentários