Conheça os filmes estrangeiros que, assim como Parasita, fizeram sucesso no Oscar

Conheça os filmes estrangeiros que, assim como Parasita, fizeram sucesso no Oscar - Foto: Reprodução

Conheça os filmes estrangeiros que, assim como Parasita, fizeram sucesso no Oscar – Foto: Reprodução

Pode ser um caminho difícil para filmes internacionais terem alguma chance no Oscar. Até hoje, nenhum filme estrangeiro ganhou o prêmio de Melhor Filme (apesar de ter sido indicado várias vezes), mas vários obtiveram sucesso em outras categorias importantes, incluindo direção, roteiro e atuação.

Normalmente, os filmes estrangeiros são relegados à categoria feita sob medida para eles: Melhor Filme Internacional (o novo nome para Melhor Filme Estrangeiro), como forma de reconhecimento da Academia por seus trabalhos. Em 2020, dois longas têm potencial para ir além: Parasita, com seis indicações, e Dor e Glória, com duas.

No entanto, outros filmes e cineastas também obtiveram indicações fora da categoria destinada a eles. A Entertainment Weekly enumerou quais são. Veja:

Roma

Alfonso Cuarón ganhou o Oscar de Direção por Roma - Foto: Reprodução

Alfonso Cuarón ganhou o Oscar de Direção por Roma – Foto: Reprodução

Alfonso Cuarón pode ter perdido o prêmio de Melhor Filme com sua obra prima Roma no Oscar de 2019, mas ele reforçou a vitória dos “Três Amigos” quando ganhou o prêmio de melhor diretor pelo seu filme altamente pessoal que foi produzido pela Netflix (Guillermo del Toro e Alejandro G. Iñárritu venceram anteriormente, mas o primeiro deles a receber o prêmio foi o próprio Cuarón, com Gravidade, de 2014). Ele se tornou o primeiro diretor na história do Oscar a vencer na categoria por dirigir um filme internacional.

Marie Louise

Marie Louise, filme de 1944 - Foto: Reprodução

Marie Louise, filme de 1944 – Foto: Reprodução

Essa co-produção da Suíça, Alemanha e França realizada em 1944 se tornou o primeiro filme estrangeiro a ganhar o Oscar de Melhor Roteiro Original. O roteirista suíço Richard Schweizer levou para casa a estatueta dourada por este doloroso conto que se passa na Segunda Guerra Mundial, fazendo dele a primeira pessoa a ganhar um Oscar por um filme estrangeiro. A categoria para filmes internacionais, então conhecida como Melhor Filme Estrangeiro, nem tinha sido criada oficialmente, o que aconteceu apenas em 1956.

O Balão Vermelho

O Balão Vermelho, curta metragem de 1956 que ganhou o Oscar de Roteiro Original - Foto: Reprodução

O Balão Vermelho, curta metragem de 1956 que ganhou o Oscar de Roteiro Original – Foto: Reprodução

Essa encantadora fantasia francesa de 1956 de um garoto que encontra um balão vermelho foi dirigida por Albert Lamorisse e rendeu a ele o Oscar de Melhor Roteiro Original. Até o momento, este é o único curta-metragem a ganhar o Oscar nessa categoria – e o único curta a ser indicado para qualquer coisa além de Melhor Curta Metragem.

Divórcio à Italiana

Divórcio à Italiana rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator para Marcello Mastroianni - Foto: Reprodução

Divórcio à Italiana rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator para Marcello Mastroianni – Foto: Reprodução

Os italianos tem um talento particular para a comédia. Em 1961 este filme foi um grande sucesso quando se tratou de indicações ao Oscar, recebendo três lembranças – para Melhor Diretor (Pietro Germi), Melhor Ator (Marcello Mastroianni) e Melhor Roteiro Original, escrito por Ennio De Concini, Pietro Germi e Alfredo Giannetti, categoria de onde saiu vencedor, apesar de ter sido baseado em um romance. O filme segue a história de Ferdinando (Mastroianni), que sonha em dar fim em sua esposa para poder se casar com a prima por quem está apaixonado.

Um Homem, Uma Mulher

Um Homem, Uma Mulher, filme de 1966 que fez grande sucesso comercial - Foto: Reprodução

Um Homem, Uma Mulher, filme de 1966 que fez grande sucesso comercial – Foto: Reprodução

O filme francês de 1966 conta a história de um casal de viúvos que inicia um romance depois de se conhecer no colégio interno de seus filhos e se tornou a grande queridinha nos prêmios daquele ano, vencendo a Palma de Ouro em Cannes no ano em que foi lançado (feito repetido por Parasita, aliás). Pierre Uytterhoeven ganhou o Oscar de Melhor Roteiro Original pelo trabalho no filme, que também levou na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

Fale Com Ela

Fale Com Ela ganhou o prêmio de Roteiro Original - Foto: Reprodução

Fale Com Ela ganhou o prêmio de Roteiro Original – Foto: Reprodução

O cineasta espanhol Pedro Almodóvar ganhou seu segundo Oscar (e o primeiro fora da categoria Longa-Metragem Internacional) pelo roteiro original de Fale com Ela, de 2002 O filme segue dois homens que se unem quando cuidam de duas mulheres em coma. Considerado um dos melhores filmes de sua década, o filme foi um grande sucesso junto à crítica, que o elegeu como a melhor obra de Almodóvar até então – ele está na categoria de Melhor Filme Internacional neste ano com Dor e Glória, que também deu uma indicação de Melhor Ator para Antonio Banderas.

Duas Mulheres

Duas Mulheres deu o prêmio de Melhor Atriz para Sophia Loren - Foto: Reprodução

Duas Mulheres deu o prêmio de Melhor Atriz para Sophia Loren – Foto: Reprodução

Sophia Loren fez história como a primeira atriz a ganhar um Oscar por uma atuação em língua estrangeira por seu papel em Duas Mulheres, de 1961 Seu retrato de uma viúva lidando com a Itália devastada pela guerra e o estupro de sua filha fez sucesso no Oscar e a catapultou para um novo nível de fama internacional, fazendo dela uma das maiores estrelas da década de 1960.

A Vida é Bela

A Vida é Bela foi indicado a 7 Oscars em 1999 - Foto: Reprodução

A Vida é Bela foi indicado a 7 Oscars em 1999 – Foto: Reprodução

O filme de Roberto Benigni foi indicado a 7 Oscars em 1999, incluindo Melhor Filme. Levou as estatuetas de Filme Estrangeiro, Melhor Trilha Sonora de Drama e, surpreendendo a todos, Melhor Ator, para o próprio Benigni, que protagonizou uma das cenas inesquecíveis da história da Academia, quando ficou tão empolgado que literalmente subiu nas cadeiras do Pavilhão Dorothy Chandler para aceitar o prêmio. A história acompanha o proprietário de uma livraria italiana judia que tenta proteger seu filho dos horrores dos campos de concentração nazistas.

Piaf: Um Hino ao Amor

Piaf: Um Hino ao Amor ganhou o prêmio de Melhor Atriz - Foto: Reprodução

Piaf: Um Hino ao Amor ganhou o prêmio de Melhor Atriz – Foto: Reprodução

Marion Cotillard se tornou a primeira atriz francesa a ganhar um Oscar por um papel em seu idioma natal com sua performance poderosa da lendária cantora Édith Piaf em Piaf: Um Hino ao Amor, de 2007 . Ela foi uma das poucas atrizes a ganhar o prêmio sem que seu filme também fosse indicado para Melhor Filme Estrangeiro. A vitória colocou Cotillard em fama internacional e fez dela uma estrela de Hollywood.

Tags

Comentários