Kim Kardashian afirma ter repreendido irmã por falar mal do nome de seu filho

Kim Kardashian afirma ter repreendido irmã por falar mal do nome de seu filho - Foto: Reprodução/Instagram

Kim Kardashian afirma ter repreendido irmã por falar mal do nome de seu filho – Foto: Reprodução/Instagram

Kim Kardashian revelou ter dado “uma prensa” em sua irmã Kendall Jenner, logo após ela ter falado mal do nome que a socialite escolheu para seu filho caçula.

A declaração foi dada em entrevista para o programa Kelly and Ryan Live, cujo trecho você pode acompanhar ao final deste texto.

“Eu vi essa entrevista da Kendall e calma aí, ‘Primeiro você fala comigo, não fala na TV!’”, declarou Kim para os entrevistadores. O filho mais novo da empresária e de seu marido Kayne West chama-se Psalm, que significa Salmo em português.

A declaração de Kendall que causou esse clima entre as irmãs foi dada por ela em uma entrevista ao apresentador Jimmy Fallon. “Ela acabou escolhendo um nome que eu nem mesmo… Bem, um nome com o qual não me importo. Eram vários nomes bonitos, mas eu estava torcendo para outro nome”, afirmou na ocasião a modelo de 23 anos.

Kim afirmou que ficou chateada com Kendall, explicando que o processo de escolha do nome contou com a ajuda da irmã. “Você tem um período para batizar o seu filho, entregar a papelada, são 10 dias até escolher o nome, ou então vira Zé Ninguém. Nós tínhamos uma hora, eu acordei e o Kanye estava ocupado, mas nós tínhamos uma lista. Eu liguei para as minhas irmãs, a Kendall estava disponível, então mandei ela vir e disse que ela só sairia quando tivéssemos resolvido o nome”, contou.

“Eu e a Kylie queríamos o mesmo nome e eu e a Kendall estávamos gritamos os nomes para ver se funcionavam, tipo ‘Psalm, vem aqui!’”, disse Kim, rindo. “Eu deixei a Kendall maluca. Eu e a Kylie votamos pelo mesmo nome, então acho que a Kendall ficou chateada que ela ficou de fora e acabou falando demais. Ela ama o nome!”, garantiu.

Psalm nasceu em maio de 2019 através de uma barriga de aluguel contratada pelo casal.

Veja a entrevista, em inglês.

Comentários