Greta, filme com Marco Nanini, é o grande vencedor do Cine Ceará 2019

Greta, filme com Marco Nanini, é o grande vencedor do Cine Ceará 2019 - Foto: Divulgação

Greta, filme com Marco Nanini, é o grande vencedor do Cine Ceará 2019 – Foto: Divulgação

Terminou na noite desta sexta-feira, 6 de setembro, o 29º Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema. O filme Greta, de Armando Praça, foi o grande vencedor.

A produção cearense ganhou o Troféu Mucuripe nas categorias de Melhor Longa-metragem, Melhor Direção e Melhor Ator para Marco Nanini. A solenidade foi realizada no Cineteatro São Luiz. Antes do anúncio dos vencedores, o ator Matheus Nachtergaele foi homenageado pelo festival, recebendo o Troféu Eusélio Oliveira. A entrega foi feita pelo ator Luis Fernando Guimarães.

O peruano Canção sem Nome, de Melina León, conquistou quatro prêmios: de Melhor Fotografia para Inti Briones, Melhor Trilha Sonora Original para Pauchi Sasaki, Prêmio Olhar Universitário e Prêmio da Crítica.

A coprodução Cuba-Alemanha A Viagem Extraordinária de Celeste García, de Arturo Infante, foi agraciada com três prêmios: Melhor Atriz para Maria Isabel Díaz, Melhor Roteiro para Arturo Infante e Melhor Montagem para Joanna Montero.

O documentário Ressaca, de Patrizia Landi e Vincent Rimbaux, recebeu o prêmio de Melhor Som, entregue para Romain Huonnic, O longa cearense Notícias do Fim do Mundo, dirigido por Rosemberg Cariry, ficou com o prêmio de Melhor Direção de Arte para Sérgio Silveira

O júri de Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem foi composto porPaulo Mendonça (Brasil), Patricia Martín (Argentina), Marco Muhletarler (Peru), Ricardo Acosta (Cuba) e Maria Paula Lorgia (Colômbia). Júri da Crítica / Abraccine foi composto por Luiz ZaninIsmaelino Pinto e Cristiana Parentejúri Olhar Universitário foi composto por Evelyne Alves Cavalcante (representante da UFC), Rafael Luan da Silva (representante da Vila das Artes) e Antônio Leão de Souza Neto (representante da Unifor).

Na mostra competitiva de curta-metragens, quem saiu consagrado com o prêmio principal foi Marie, do pernambucano Leo Tabosa. Além disso, também recebeu o Prêmio Mistika, que consiste em R$ 14 mil em serviços. O troféu de melhor direção ficou com Giu Nishiyama e Pedro Nishi, de São Paulo, pelo filme Livro e Meio. Este curta também ficou com prêmio da crítica para curtas.

LEIA MAIS

Crítica: Elite: Segunda Temporada, série da Netflix
Sônia Braga revela desejo de voltar a fazer novelas
Saiba mais sobre o cosplay, sucesso de evento em Curitiba
Viúva de Chester Bennington anuncia noivado
Olavo de Carvalho fala sobre Beatles e vira meme
Coringa, filme com Joaquin Phoenix, leva o Leão de Ouro

 

Conheça os principais vencedores:

MOSTRA COMPETITIVA IBERO-AMERICANA DE LONGA-METRAGEM

TROFÉU MUCURIPE 

(Juri Oficial) 

Melhor Longa-metragem: Greta 

Melhor Direção: Armando Praçapor Greta

Melhor Roteiro: Arturo Infantepor Viagem Extraordinária de Celeste García 

Melhor Fotografia: Inti Brionespor Canção sem Nome 

Melhor Montagem: Joanna Monteropor A Viagem Extraordinária de Celeste García

Melhor SomRomain Huonnicpor Ressaca 

Melhor Trilha Sonora Original: Pauchi Sasakipor Canção sem Nome

Melhor Direção de Arte: Sérgio Silveirapor Notícias do Fim do Mundo 

Melhor AtrizMaría Isabel Díazpor Viagem Extraordinária de Celeste García

Melhor Ator: Marco Naninipor Greta

 

PRÊMIOS ESPECIAIS

Prêmio da Crítica (Júri Abraccine): Canção sem Nome, de Melina León

Prêmio Olhar Universitário (Júri Olhar Universitário) 

Troféu Mucuripe – Melhor Longa: Canção sem Nome, de Melina León

 

MOSTRA COMPETITIVA BRASILEIRA DE CURTA-METRAGEM

TROFÉU MUCURIPE 

(Júri Oficial) 

Melhor Curta-metragem: Marie, de Leo Tabosa 

Melhor DireçãoGiu Nishiyama e Pedro Nishipor Livro e Meio 

Melhor Roteiro: Kennel Rogis e Adrianderson BarbosaporO Grande Amor de um Lobo 

Melhor ProduçãoCearense: Pop Ritual, de Mozart Freire 

 

PRÊMIOS ESPECIAIS

Prêmio da Crítica (Juri Abraccine): Livro e Meio, de Giu Nishiyama e Pedro Nishi

Prêmio Olhar Universitário (Júri Olhar Universitário)

Troféu Mucuripe – Melhor CurtaPop Ritual, de Mozart Freire

Prêmio Canal Brasil de Curta-MetragemTroféu Canal Brasil:grande amor de um lobo

Comentários