Fotógrafo lembra ensaio de Fernanda Young para a Playboy e desabafa na web: “Um golpe da vida”

Fernanda Young faleceu no último domingo (25/08), após uma parada respiratória - Foto: Bob Wolfenson

Fernanda Young faleceu no último domingo (25/08), após uma parada respiratória – Foto: Bob Wolfenson

Um dos maiores fotógrafos do Brasil, Bob Wolfenson costuma costuma resgatar cliques históricos em sua página no Instagram.

Nesta segunda-feira (26/08), ele postou uma foto da atriz, escritora e roteirista Fernanda Young, que morreu no último domingo (25/08), aos 49 anos, após sofrer uma parada respiratória em decorrência de um ataque de asma, e aproveitou para desabafar.

“Posto aqui esta fotografia da Fernanda Young. Feita para a Playboy em 2009. Pois sei que ela permitiria que eu o fizesse. Em que pese, a gaiola tenha tido a face de um adorno fetichista. E talvez fosse esta nossa intenção à época. Hoje vista, assim, em retrospectiva, a metáfora de alguém ainda que engaiolada poder dizer: nada me aprisiona, estou aqui nua inteira, altiva, corajosa dona do meu corpo. Fernanda era assim”, começou.

“Só os afetos a prendiam, o resto era alvo de seu crivo e lógica muito particulares. Ela sempre se sentia injustiçada pelos, como elas os chamava, ‘coronéis da cultura’. De fato, seu comportamento e obra não cabiam na miríade de compartimentos que nós na tentativa de nos entendermos procuramos ensacar a todos em definições pré ou pós concebidas. Se há algo em algum artista que seja digno do uso da alcunha de, é a originalidade. E isso, meus amigos, nela exorbitava”, continuou.

Ao final, Bob terminou dizendo que a morte de Fernanda Young foi um “golpe da vida”. A frase foi repetida e a homenagem aplaudida por vários famosos.

“Fernanda não pertencia a grupos, pois logo arrumaria encrenca. Ela era voz dissonante, às vezes por provocação e outras por discordância pura. No entanto, na vida real nunca vi pessoa tão generosa, tão praticante dos princípios igualitários. Sempre incorporando à sua trupe os mais diversos gêneros de gentes que encontrou ao longo de sua breve jornada. Choro a perda de uma amiga muito próxima. A vida não está fácil com a situação toda que esta aí, mas a morte da Fernanda foi golpe”, completou.

“Foi um golpe para todo mundo”, concordou Letícia Sabatella. “Estou arrasada”, comentou Adriane Galisteu. “Foi golpe”, repetiu Marisa Orth. “Foi realmente um golpe”, reforçou a atriz Fernanda Nobre.

Fernanda Young foi capa da revista Playboy em novembro de 2009.

LEIA MAIS

Aos 47 anos, Rita Guedes arrasa de biquíni
Raquel Pacheco prepara novo livro e filme
Sam Smith posa de biquíni e é ovacionado
Filha se despede de Fernanda Young na web
Bactéria fez Polliana Aleixo emagrecer 7 quilos
Luísa Sonza comemora resultado no Dança

Veja mais notícias de Famosos.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Posto aqui esta fotografia da Fernanda Young. Feita para a Playboy em 2009. Pois sei que ela permitiria que eu o fizesse. Em que pese, a gaiola tenha tido a face de um adorno fetichista. E talvez fosse esta nossa intenção à época. Hoje vista, assim, em retrospectiva, a metáfora  de alguém ainda que engaiolada poder dizer: nada me aprisiona, estou aqui nua inteira, altiva, corajosa dona do meu corpo. Fernanda era assim. Só os afetos a prendiam, o resto era alvo de seu crivo e lógica muito particulares. Ela sempre se sentia injustiçada  pelos, como elas os chamava, “coronéis da cultura”. De fato, seu comportamento e obra nao cabiam na miríade de compartimentos que  nós na tentativa de nos entendermos procuramos ensacar a todos  em definições pré ou pós concebidas. Se há algo em algum artista que seja digno do uso da alcunha de, é a originalidade. E isso, meus amigos, nela exorbitava. Fernanda nao pertencia a grupos, pois logo arrumaria encrenca. Ela era voz dissonante, às vezes por provocacao e outras por discordância pura. No entanto, na vida real nunca vi pessoa tao generosa, tão praticante dos princípios igualitários. Sempre incorporando  à sua trupe os mais diversos gêneros de gentes que encontrou ao longo de sua breve jornada. Choro a perda de uma amiga muito próxima. A vida nao ta fácil com a situacao toda que esta aí, mas a morte da Fernanda foi golpe.

Uma publicação compartilhada por Bob Wolfenson (@bobwolfenson) em

Fernanda Young foi capa da revista Playboy em novembro de 2009 - Foto: Divulgação

Fernanda Young foi capa da revista Playboy em novembro de 2009 – Foto: Divulgação

Comentários