Jojo Todynho relembra mico ao cantar funk para esposa de pastor: “A gente ri disso até hoje”

Jojo Todynho contou que começou a cantar aos 5 anos – Foto: Reprodução/ RedeTV!

Carismática e sem papas na língua, Jojo Todynho faz o maior sucesso com os vídeos que posta em suas páginas nas redes sociais.

Com mais de 3,2 milhões de seguidores só no Instagram, a dona do hit Que Tiro Foi Esse? explicou, durante sua participação no Luciana By Night desta terça-feira (27/03), que não tem vontade de virar uma youtuber e ganhar dinheiro com esse material.

“As pessoas me falam assim: ‘por que tu não coloca [os vídeos] no YouTube, que dá dinheiro?’. Não faço vídeo para ganhar dinheiro, faço para mostrar para as outras pessoas que independente de qualquer coisa elas têm que se amar. Sempre. Quem te sustenta é Deus, não a língua do povo, porque língua para falar, todo mundo tem”, opinou.

Durante o bate-papo com Luciana Gimenez, a funkeira revelou que teve sua primeira experiência com a música na igreja, quando tinha apenas 5 anos:

Jojo disse que a tia ficou um mês sem ir à igreja após cantar funk para a esposa do pastor – Foto: Reprodução/ RedeTV!

“Comecei a ter acesso muito cedo porque meu pai era funkeiro, minha tia ama samba e eu ia para a igreja ouvir louvor. Então estou ligada à música desde sempre”, declarou.

Na atração, Jojo relembrou um episódio que fez a tia evangélica ficar um mês sem ir à igreja:

“A gente ri disso até hoje. Eu tinha cinco anos e era do grupo Cordeirinhos de Cristo. Uma vez a esposa do pastor me convidou para louvar na igreja e eu comecei a cantar Vou Passar Cerol na Mão. Minha vó ficou quase um mês sem ir para a igreja”, contou.

No programa, a cantora demonstrou maturidade ao falar sobre a fama:

“Guardo muito [dinheiro] porque as pessoas vivem o hoje e eu vivo o amanhã. Nunca estamos preparados para uma doença, por exemplo. Então, a gente tem que guardar e investir bastante porque a fama, da mesma forma que ela vem, ela vai. É muito bom curtir, mas curtir com moderação”, opinou.

Pé no chão, Jojo também comentou sua participação no tradicional Baile Vogue, e comemorou:

“Uma pessoa totalmente fora do padrão ser chamada para ser musa… Minha mãe é enfermeira, cuida de idosos, trabalhou na casa de uma desembargadora no Leblon, sempre trazia revistas de celebridades para a casa e eu falava: ‘um dia vou posar aí’. Então quando me chamaram eu chorei muito. Que isso, cara, cheguei agora e já estou sentando na janela”, brincou.