Renata Sorrah e Suzana Vieira relembram Senhora do Destino: “Foi uma novela que tudo deu certo”

Maria do Carmo (Suzana Vieira), Isabel (Carolina Dieckman) e Nazaré (Renata Sorrah) – Foto: TV Globo/ João Miguel Júnior

Com a volta de Senhora do Destino à grade da TV Globo, no Vale a Pena Ver de Novo, Renata Sorrah e Suzana Vieira resolveram relembrar alguns momentos do elogiado folhetim de Aguinaldo Silva.

Em um vídeo publicado no site oficial da atração, as interpretes de Nazaré Tedesco e Maria do Carmo falaram sobre a novela que foi ao ar em 2004.

“A gente está superfeliz de poder reviver essa novela. Um pouquinho a gente revive também. Foi tão bacana, tudo deu certo”, disse Renata Sorrah.

“O interessante é que o público está esperando com tanta ansiedade, que foi bom relembrar o porquê que era tão bom. Nós trabalhamos tanto, fizemos tantas novelas depois […] essa novela é um marco pra mim. E quando o público começa a falar…”, continuou Susana Vieira.

No bate-papo, as duas relembram cenas de José Wilker, que interpretou o personagem Giovanni Improtta, lembrado até hoje por causa do jeito diferenciado de conversar.

“Gente, tem uma frase aqui impagável”, disse Susana, ao levantar uma folha com a frase: “O tempor ruge, e a Sapucaí é grande”. “Vocês lembram disso? O José Wilker entrando na minha casa, para entregar um piano […] Ele não era muito sofisticado, ele era da contravenção… Ele levou um piano para agradar Maria do Carmo”, relembrou.

No vídeo, Renata Sorrah exibiu uma foto em que Susana Vieira aparece usando fantasia de Carnaval, e a imagem aguçou a memória da atriz.

“O Giovanni Improtta era dono de uma escola de samba, da nossa cidadezinha”, disse. “São Miguel, Unidos de São Miguel”, relembrou Renata. “E ai ele fez uma história sobre a Maria do Carmo, disse que ela vinha do nordeste… e houve uma mistura do Carnaval na ficção, com o da vida real”, rebateu Susana.

“No meio de 60 mil pessoas, na Sapucaí, as pessoas gritavam, ‘O Susana, o Maria do Carmo, o Senhora do Destino’, me dá até vontade de chorar, vocês acreditam?”, continuou.

“Tem uma cena da Nazaré que é incrível: uma em que a Nazaré está sambando em cima da sua cama”, relembrou Renata. “Tinha também a cena da cadeia, que eu tinha que lavar os banheiros, tudo sujo […] ela dizia ‘Que nojo! Que nojo!’”, continuou.

“Tomara que faça esse sucesso agora de tarde, de novo. Como foi o sucesso na época. Não foi, Suzana? É uma novela muito boa. É um texto muito bom, com personagens incríveis”, finalizou Renata.

“A Rrenata foi uma das vilãs mais amadas. Ela e a Adriana Esteves, na outra novela, fazendo a Carminha. A gente foi muito feliz, eu amo a Renata, e estou muito feliz de dividir com ela hoje uma coisa que foi muito boa para nós. Contracenar com você é um privilégio”, declarou Susana.

Reginaldo (Eduardo Moscovis), Isabel (Carolina Dieckman), Leandro (Leonardo Vieira), Viriato (Marcello Antony) e Plínio (Dado Dolabella) – Foto: TV Globo/ João Miguel Júnior

Comentários