FAMOSOS

Tragédia em show de Travis Scott soma R$ 4 bilhões em processos, diz site

Apresentação do rapper deixou 10 pessoas mortas, entre 9 e 27 anos

Tragédia já conta com mais de 125 processos, que envolvem os cantores Drake e Scott - Reprodução / Instagram
Tragédia já conta com mais de 125 processos, que envolvem os cantores Drake e Scott - Reprodução / Instagram

Redação Publicado em 17/11/2021, às 08h38

O show realizado por Travis Scott no último dia 5 de novembro deixou 10 mortos e já soma mais de 125 processos que envolvem o cantor e Drake, que fez uma participação especial durante o evento. 

Segundo o site TMZ, as empresas Live Nation e Apple possuem mais de 125 processos, aberto pelos fãs que estavam na apresentação, que aconteceu em Houston, Texas, nos Estados Unidos. Durante o show, diversos fãs presentes começaram um empurra-empurra, resultando na tragédia. 

Entre os 10 mortos, estavam vítimas de 9 a 27 anos. Os mais de 125 fãs e seus familiares abriram processos que podem custar mais de US$ 750 milhões, cerca de R$ 4,1 bilhões na atual cotação. Tony Buzbee, advogado, moveu o processo que culpa o rapper e os organizadores por negligenciarem as vítimas e não planejaram o show adequadamente, o que inclui treinar a equipe de segurança e realizar a apresentação em um local de maneira segura. 

Além de Travis, o cantor Drake e as empresas estão sendo processados pela família de Axel Acosta, de 21 anos, uma das vítimas da tragédia. Segundo o processo, ele foi "esmagado por multidão incitada, indisciplinada e descontrolada com tanta força que ele não conseguia mais respirar". De acordo com os advogados, o montante do processo cobriria as lesões físicas e mentais dos sobreviventes, bem como custos referente aos que perderam as vidas na apresentação.

"Nenhuma quantia de dinheiro jamais trará de volta esses entes queridos, não poderá recuperar vidas humanas. Mas sim reparar danos, além de ajudar a superar o trauma sofrido pelos requerentes". O processo também alega que a Live Nation e o rapper teriam supostamente oferecido reembolso quase imediatamente aos que frequentaram o show após a tragédia. A atitude foi considerada "um esforço transparente e grotesco dos réus para se limitar suas responsabilidades após o fato com relação às famílias dos mortos ou feridos".

Além disso, a polícia segue investigando a causa das mortes, mesmo que testemunhas que estavam entre a plateia afirmem que "uma multidão prendeu, pisotou e sufocou fãs". Fontes próximas do artista alegam que ele "não percebeu a gravidade do que estava acontecendo na multidão enquanto estava se apresentando". 

Comentários