FAMOSOS

Juliette fala sobre paqueras após vencer o BBB: "Queria que fosse mais"

Juliette Freire comentou sobre a falta de paqueras depois que deixou o BBB

Juliette Freire comentou sobre seus relacionamentos - Foto: Reprodução / Instagram
Juliette Freire comentou sobre seus relacionamentos - Foto: Reprodução / Instagram

Redação Publicado em 21/02/2022, às 20h20 - Atualizado às 20h29

Juliette Freire foi a convidada do podcast "PodDelas" nesta segunda-feira (21/02) e foi bastante franca a respeito da vida amorosa após se consagrar vencedora do BBB 21, no ano passado.

"Homem é meio assim. Eu paquero muito menos agora, acho que o povo tem medo da exposição porque meus fãs são bem emocionados. Poucas pessoas deram em cima de mim, conto nos dedos. Eu já peguei umas coisas aí, mas não tem nada certo. Mas tenho paqueras", contou. Sobre umas investidas e emojis nas redes sociais, ela confessou: "até recebo, mas não é muito.  Queria que fosse mais", lamentou a ex-BBB.

As duas apresentadoras do podcast, Tata Estaniecki e Bruna Unzueta, ensinaram Juliette a ver as solicitações de mensagens no Instagram e o trio acabou se surpreendendo com a lista de famosos que tentaram contato com a advogada e cantora paraibana.

"Eu queria pedir perdão a todas as pessoas que não respondi, eu não sabia mesmo. Quero pedir perdão as verificados que falaram comigo, não me achem metida, estou com vergonha", afirmou Juliette, aos risos.

Em seguida, ela confessou que não tem intenção, no momento, de ter relacionamento sério com alguém. "Não gosto de namorar muito, namorei duas vezes. Para eu namorar tenho que estar muito certa porque é tão bom a liberdade. Não namoro por namorar, para não ficar sozinha. Amo minha vida, meus amigos, minha família, para namorar é porque realmente quero estar com aquela pessoa".

Mas ela garantiu que tem, como sonho para o futuro, ter filhos. "Sonho em casar, ter família, mas não penso toda hora. Eu vou congelar óvulos esse ano, vou deixar congelado e aí faço o cálculo de até onde é saudável para engravidar, mas por enquanto não Pelo menos uns cinco anos aí".

"Eu não queria ter filhos, mas depois comecei a querer. Sempre tive a ideia de que o congelamento era opção, mas nunca tive dinheiro, era só um sonho. Agora que eu tenho como -- e nem é tão caro, achava que era uma fortuna -- vou fazer isso. Acho uma excelente opção porque você não fica rendida a idade ou oportunidade", relatou.

Comentários