FAMOSOS

Gilberto Braga morre aos 75 anos no Rio de Janeiro; autor sofria do Mal de Alzheimer

Gilberto Braga faleceu no Hospital Copa Star, no Rio de Janeiro, na noite de hoje (26/10)

Gilberto Braga é autor de novelas clássicas da TV brasileira; ele morreu aos 75 anos - Foto: Reprodução
Gilberto Braga é autor de novelas clássicas da TV brasileira; ele morreu aos 75 anos - Foto: Reprodução

Redação Publicado em 26/10/2021, às 21h57

O escritor e autor de novelas Gilberto Braga faleceu na noite desta terça-feira (26/10), aos 75 anos. Ele estava internado no Hospital Copa Star, no Rio de Janeiro, e teve problemas de saúde derivados de uma infecção que se originou de uma perfuração em seu esôfago, de acordo com informações do colunista Ancelmo Góis, de "O Globo".

Além disso, Gilberto sofria do Mal de Alzheimer. Ele faria aniversário no próximo dia 1 de novembro, quando completaria 76 anos. O autor de novelas era casado com o decorador Edgar Moura Brasil.

Responsável por grandes obras da teledramaturgia brasileira, o escritor carioca é um dos mais conhecidos pelo público. Tendo em sua ficha sucessos incontestáveis como Vale Tudo, Dancin’ Days, Anos Dourados e Celebridade, Gilberto começou sua carreira como novelista na Rede Globo em 1972, ao escrever episódios da série Caso Especial, e de lá nunca mais saiu. Antes, porém, ele trabalhava como crítico de cinema e de teatro.

A primeira novela escrita foi Corrida do Ouro, em 1974, em parceria com Lauro César Muniz, que saiu no meio da trama para assumir o horário das 20h, quando escreveu Escalada. Com isso, Braga acabou finalizando sozinho a produção, que teve relativo sucesso.

Logo em seguida, ele foi chamado para ajudar a icônica Janete Clair em Bravo!, que foi ao ar entre junho de 1975 e janeiro de 1976. Mais uma vez ele acabou terminando a novela sozinho: Clair precisou deixar o trabalho na reta final, quando a primeira versão de Roque Santeiro foi barrada pela Censura Federal e ela foi chamada para escrever outra trama às pressas.

Desde então, Braga emplacou diversas tramas que fizeram história na televisão. Uma trajetória tão extensa fez com que ele colecionasse sucessos, mas também amargou alguns fracassos.

Sua última novela, Babilônia, sofreu com um texto incoerente e rejeição do público, que não “comprou” a história criada pelo autor. Por isso, acabou com uma média de 25 pontos no Ibope -- até hoje, a mais baixa da história da faixa das 21h, a mais nobre da emissora.

Comentários