FAMOSOS

Miss Bumbum polêmica virou pastora e hoje ajuda moradores de rua: “Deus me transformou”

Ana Paula Souza trocou vida de glamour pelo evangelho

Ana Akiva como musa da Tucuruvi, na época do Miss Bumbum, e em foto atual - Foto: Edu Graboski/ Divulgação e Arquivo pessoal
Ana Akiva como musa da Tucuruvi, na época do Miss Bumbum, e em foto atual - Foto: Edu Graboski/ Divulgação e Arquivo pessoal

Redação Publicado em 25/08/2020, às 17h39

Ex-Miss Bumbum e musa do carnaval de São Paulo, Ana Paula Souza – que hoje usa o nome Ana Akiva – trocou a vida de glamour pelo evangelho. Casada e mãe de dois filhos, ela se converteu em 2015 e foi consagrada pastora em 2018, em São José dos Campos, em São Paulo.

A mudança (da água para o vinho, diga-se de passagem), aconteceu em maio de 2015, mas só agora a ex-modelo decidiu tornar público. Na época do concurso, Ana chegou a dizer que era lésbica e até encenou um namoro com outra modelo. Na folia (ela era musa da Acadêmicos do Tucuruvi), foi a um dos ensaios com o corpo pintado.

Nos últimos cinco anos, no entanto, a coisa mudou. Ana trocou a busca desenfreada pela fama pelo anonimato. Resolveu se isolar do meio artístico e cursar Serviço Social, além de meditar e estudar a palavra de Deus. Hoje, aconselha e ajuda moradores de rua.

Ana Akiva foi musa da Acadêmicos do Tucuruvi, em São Paulo - Foto: Edu Graboski/ Divulgação

 

“Deus me transformou, mudou a minha vida e agora tenho novos propósitos. Me arrependo muito de tudo o que fiz e da exposição tão apelativa que tive. E não sinto falta de nada daquela época. Tudo ficou no passado, não quero mais ser lembrada como modelo. Sinto vergonha disso, rasguei minha faixa de Miss Bumbum logo depois da minha conversão, foi libertador, sou uma nova mulher”, garantiu ela.

Envergonhada das polêmicas que se envolveu, ela lembra que no início da conversão era difícil entender porque tinha aceitado passar por tudo aquilo e como teve coragem de se expor tanto, uma vez que a Bíblia diz que o corpo é templo do Espírito Santo. Convidada por um casal de amigos, começou a frequentar igrejas em Goiânia/GO, onde morava, e desde então se tornou evangélica.

Ana Akiva (à direita) durante ação social com moradores de rua - Foto: Arquivo pessoal / Edu Graboski – Divulgação

 

“Hoje consigo compreender que o tempo de contar minha história chegou, e por mais que essa história tenha sido de vergonha, Deus a usou para que muitas vidas sejam transformadas através de tudo que vivi. Por causa do pecado, ficamos separados de Deus e debaixo de condenação. O pecado nos escraviza. Por alguns anos fui escrava do pecado e da imoralidade, mas hoje para glória do nome de Deus estou livre e por onde eu for quero que o nome do Senhor seja glorificado através de minha vida e de minha conduta”, afirma.

Citando um trecho da Bíblia, em Romanos 5:20, que diz: “Onde abundou o pecado, super abundará a graça de Deus”, Ana sabe que os pecados são muito grandes, mas a graça de Deus é maior. E por causa de Jesus pode vencer o pecado e viver uma nova fase.

“Me deixei levar e acabei fazendo coisas que me arrependo. Claro que assumo tudo o que fiz, hoje sou a mudança, estou fazendo diferente. Foi uma fase necessária para me reencontrar e trazer Deus para a minha vida. Não quero ser comparada a outras modelos e misses que se converteram. Tenho a minha própria história de transformação e um testemunho lindo. Deus muda histórias e decretos, Deus fez coisas sobrenaturais na minha vida”, declarou.

Ana Paula Souza se consagrou pastora evangélica em 2018 - Foto: Arquivo pessoal / Edu Graboski – Divulgação

 

Como pastora, Ana prega a palavra de Deus ao lado do marido, que também é líder religioso. E com o seu testemunho e trajetória de vida quer inspirar homens e mulheres, mostrar o poder divino e ajudar as pessoas por meio da fé. Não à toa, ela posta suas pregações nas redes sociais quase que diariamente. Além disso, faz lives com psicólogas, falando sobre depressão e ansiedade, e também com autoridades para alertar sobre violência doméstica.

“Quero falar do Deus do impossível e mostrar que existe conversão real, que existe mudança e vida nova. Sou muito grata a Deus por ter me dado a oportunidade de vir a público dizer que Ele mudou a minha vida e a minha história. Quero levar a mensagem de fé, amor e paz adiante”, completou.

Comentários