FAMOSOS

Coronavírus: Ed Sheeran fecha restaurante, não demite funcionários e continua pagando seus salários

Ed Sheeran é o dono do restaurante e bar Bertie Blossoms, e resolveu ajudar seus funcionários durante pandemia

Coronavírus: Ed Sheeran fecha restaurante, não demite funcionários e continua pagando seus salários - Foto: Reprodução / Instagram
Coronavírus: Ed Sheeran fecha restaurante, não demite funcionários e continua pagando seus salários - Foto: Reprodução / Instagram

Redação Publicado em 28/04/2020, às 09h59

A pandemia do novo coronavírus atingiu em cheio a economia mundial. Muitos empresários estão precisando fechar as portas e reorganizar seus negócios para conseguir sobreviver no mercado.

E não apenas aqueles que não são famosos passam por problemas. As celebridades também estão precisando repensar muitos de seus investimentos. Um exemplo é o cantor Ed Sheeran, que tem feito o possível para ajudar seus colaboradores durante o período mais conturbado das últimas décadas.

Ele é dono do Bertie Blossoms, um restaurante e bar em Notting Hill, oeste de Londres, junto com o sócio Stuart Camp. Por causa da pandemia, ele foi obrigado a baixar as portas do estabelecimento. No entanto, fez o possível para manter todos os empregados.

Sheeran se recusou a usar uma ajuda do governo britânico para pagar uma licença remunerada aos colaboradores. O artista resolveu continuar pagando os salários normalmente, como se o restaurante não tivesse baixado as portas. Com isso, os garçons, barmens, chefs e assistentes de cozinha, que ficaram sem trabalho, mantém suas rendas.

 

Uma medida governamental de proteção aos empresários do Reino Unido dá a opção de dispensar os funcionários de uma empresa enquanto a administração federal paga 80% do salário do indivíduo, enquanto a empresa tem a opção de pagar os 20% adicionais.

Um representante do cantor disse ao The Sun o motivo pelo qual Sheeran não quis entrar nesse programa do governo: "O negócio, de propriedade de Ed Sheeran e Stuart Camp, não está, e não estará, entrando em qualquer esquema do governo de qualquer tipo, incluindo concessão de licenças, subsídios, empréstimos e assim por diante".

Segundo o tablóide, as contas recentes do restaurante com seus credores estão em um montante equivalente a 12 milhões de reais. A equipe do restaurante, no entanto, receberá seus sala´rios diretamente do patrimônio pessoal do cantor, que gira no entorno de 1,2 bilhão de reais.

A atitude contrasta com outra celebridade britânica: Victoria Beckham demitiu a equipe que trabalhava em sua grife, aderiu ao programa do governo e não informou se pagará os 20% opcionais ao empregador, apesar de manter um patrimônio equivalente a R$ 2,3 bilhões juntamente com seu marido David Beckham.

Comentários