FAMOSOS

Chico César sofre racismo em programa de rádio na Paraíba: "Negrinho que cantava nu"

Chico César foi citado de forma pejorativa em programa de rádio na cidade de Conde, na Paraíba

Chico César foi citado de forma pejorativa por apresentadores na Paraíba - Foto: Reprodução / Instagram
Chico César foi citado de forma pejorativa por apresentadores na Paraíba - Foto: Reprodução / Instagram

Redação Publicado em 15/11/2021, às 15h44 - Atualizado em 16/11/2021, às 13h02

O cantor Chico César sofreu racismo ao ser citado em um programa de rádio da cidade de Conde, na Paraíba. O vídeo do momento viralizou nas redes sociais e repercute desde o último fim de semana.

Na atração, chamada "Fala Conde", o apresentador Byra de Jacumã comentava sobre o Carnaval quando citou o artista:

Acabaram com nosso carnaval, que era nosso cartão postal. Fizeram um carnaval para eles. Era aquele negrinho tocando violão nu, como era o nome dele, de Catolé do Rocha? Esqueci o nome daquela praga, ninguém se lembra mais dele. Deixa para lá.

Renato Vieira, o outro apresentador, não fez remendos a fala de cunho racista de Bira do Jacumã, e ainda ajudou a lembrar o nome do cantor. "Era Chico César", afirmou ele. "Era esse mesmo", concordou Bira.

Nas redes sociais, o episódio repercutiu. Pelo Twitter, muitos internautas reclamaram da postura dos apresentadores do programa. "Que é isso, gente?! Chico César é um patrimônio cultural da música brasileira", disse uma delas. "E esses racistas estão soltos ainda?", questionou outro. "Chico César, processa esses cabras aí", pediu um terceiro.

Prefeitura de Conde envia nota

Em nova enviada ao CENAPOP, a prefeitura da cidade de Conde, inicialmente citada como co-produtora do programa, afirma: "A Prefeitura Municipal de Conde vem, através desta, esclarecer que o 'programa Fala, Conde' é uma produção independente, sem vinculação institucional com a gestão municipal. Desta feita, não pode ser responsabilizada ou ter atrelada a sua imagem a qualquer comentário, ou opinião que por ventura seja feito no referido meio de comunicação".

A‌ nota prossegue: "Isto posto, é importante deixar claro que a gestão municipal repudia e não compactua com quaisquer atos discriminatórios, nem muito menos de racismo. Nesse sentido, tem inclusive adotado políticas públicas para diminuir o histórico fosso de desigualdade infelizmente ainda existente em nosso país".

"A prefeitura de Conde aproveita o ensejo para reafirmar o seu compromisso com o desenvolvimento da cidade para garantir ações e projetos que melhorem a qualidade de vida da população condense", finaliza a nota da assessoria de imprensa da prefeitura.

Byra pede desculpas

O próprio Byra de Jacumã se manifestou através do Instagram, onde gravou um vídeo com um pedido de desculpas. "Gostaria de expressar minha vergonha ao ver eu, um negro, cometendo uma espécie de racismo. Às vezes a gente fala coisas e não tem a dimensão do que isso possa causar em outra pessoa", escreveu ele na legenda da postagem.

Logo eu, que por várias vezes sofro com isso -- ora comigo, ora com outras pessoas. Acabei por cair numa armadilha, mas sou muito homem para reconhecer o meu erro e pedir desculpas.

Ele prosseguiu: "O racismo está impregnado na sociedade de forma tal que muitos fingem não ver, e por saber dói, maltrata e leva para baixo qualquer um que sofra. Chico, não gostar de suas músicas não me dá o direito de agir assim contra você. Por isso, peço desculpas pela insanidade que dias atrás fiz contigo, até porque sinto na pele desde que nasci ao lado da pedra do corrente".

Chico César não se pronunciou a respeito do caso, nem através da assessoria de imprensa, nem em suas redes sociais.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Byra de Jacuman II (@byra_de_jacuman_2)

 

Comentários