Cenapop
FAMOSOS

Influencer relembra relacionamento abusivo: "Vivia chorando todos os dias"

Aiane Freitas conta que ainda era chamada de louca pelo então namorado

Aiane Freitas passou por um relacionamento abusivo, mas conseguiu se recuperar
Aiane Freitas passou por um relacionamento abusivo, mas conseguiu se recuperar - Foto: Reprodução

Redação Publicado em 22/06/2021, às 19h55

Não é fácil sair de um relacionamento abusivo e nem sempre é simples perceber que aquilo que parece amor, é abuso. A influenciadora Aiane Freitas conta que já passou por essa situação. Ela demorou a entender que não estava em um relacionamento saudável. 

"Percebi quando eu não era mais feliz. Não sorria e vivia chorando diariamente. Pedia a Deus uma luz, que Ele me ajudasse a sair dessa. Me sentia angustiada perto dele", relembra a modelo, que ficou nessa relação por 8 meses. 

Aiane revela que o ex-namorado só a colocava pra baixo. "Era tóxico ao extremo, queria que eu fosse submissa a ele, ser meu dono e me manipulava de um jeito que eu me sentia culpada por tudo de ruim que acontecia na relação.”

Como se não bastasse tudo isso, ele ainda foi infiel e o pior: a traiu com uma amiga dela. "Foi um sentimento ruim, de angústia. Ele nunca assumiu. Falava que eu era louca e estava inventando história. Ainda me traiu com uma pessoa que convivia no nosso meio, que me chamava de amiga.”

E sair dessa situação foi muito difícil para Aiane. "Nunca tinha passado por um relacionamento assim antes. Eu terminava e aí ele me manipulava pra voltar, fazia com que eu me sentisse culpada pelos erros dele e me taxava como louca o tempo inteiro. Inclusive, ele saiu da relação falando pra todo mundo que eu era psicopata e doida", recorda. 

Apesar de tudo que passou, ela conta que falar sobre isso não dói mais. "Acredito em propósitos e foi um mal necessário em minha vida. Tento enxergar o lado bom de tudo, aprendi muito, evoluí, amadureci e hoje sei do meu valor. Não aceito menos do que mereço", afirma a jovem, que acha importante falar sobre o tema para alertar outras mulheres. 

"Vejo que tem muitas mulheres passando por isso. Inclusive a pessoa que ele teve um relacionamento após o nosso, veio me pedir ajuda. Ela ficou com vários traumas como eu fiquei, se sentindo a pior pessoa do mundo. Vi uma mulher com voz de desespero pedindo ajuda, senti no coração que iria ajudá-la. Impressionante que a história se repetiu, ela foi vítima também. Hoje, me agradece, fala que eu mudei a vida dela. Está fazendo terapia com a terapeuta que eu indiquei, está feliz, seguindo a vida e liberta.”

Depois dessa experiência traumatizante, ela viveu um relacionamento muito saudável, mas precisou de ajuda profissional para se entregar à relação. 

"Precisei fazer muita terapia para me acostumar com uma relação tão boa e tranquila. Custava acreditar que existiam pessoas tão boas e relacionamentos tão saudáveis como o que eu estava vivendo. Hoje, sei o que é amor de verdade. O amor é leve, é liberdade. A pessoa que vive isso tem que entender que é um processo. Infelizmente, não vai ser da noite para o dia. O primeiro passo é reconhecer que está em uma relação tóxica e, a partir disso, procurar uma ajuda profissional, fazer terapia, trabalhar o autoconhecimento, o amor-próprio. Isso vai te ajudar a sair desse sofrimento que parece que nunca vai ter fim, mas tem, acredite”, aconselha.

Comentários