Cenapop
FAMOSOS

Mãe de “Majuzinha” diz que menina procura referências negras: “É importante ter alguém que nos represente”

Mãe de “Majuzinha” diz que menina procura referências negras: “É importante ter alguém que nos represente”
Mãe de “Majuzinha” diz que menina procura referências negras: “É importante ter alguém que nos represente” - Foto: Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 08/12/2019, às 15h27 - Atualizado às 15h45

Há alguns dias, a menina Maria Alice Mariano, de 2 anos, apareceu em um vídeo publicado por seu pai, Victor Mariano, nas redes sociais.

Nas imagens, é possível ver a menina assistindo a jornalista Maju Coutinho, apresentadora do Jornal Hoje, da Rede Globo, e se identificando com ela. “Esse aqui é meu cabelo! E o meu vestido é amarelo”, disse a pequena. O vídeo acabou viralizando nas redes sociais e a família, que mora em Floriano, município do Piauí, foi convidada a conhecer Maju durante o programa Encontro, de Fátima Bernardes, e os estúdios da Globo no Rio.

Segundo a mãe de Maria Alice, Naiane Mariano, esta foi a primeira vez que a garota se viu representada na televisão. “Todo mundo me pergunta que vestido amarelo é esse. Ela não tem, mas achou que fosse ela aparecendo ali. A identificação veio pelo cabelo, o que ela só vê em embalagens de cremes para os fios”, disse em entrevista para o Jornal Extra publicado neste domingo (08/12).

LEIA MAIS

Crítica de História de Um Casamento, filme da Netflix
“O fim está chegando para mim”, diz Tarcísio Meira em entrevista
Decoração de Natal de Kim Kardashian vira piada na web
Henry Thomas, de E.T., tentou falsificar exame de urina ao ser detido
Stallone chama Pacino, Schwarzenegger e outros para assistir lutas em casa
Filhos de Thaís Fersoza se emocionam ao encontrar Papai Noel
CCXP 2019: “Me chamavam de mamma”, diz Gal Gadot em coletiva

Leia mais notícias sobre Famosos

 

O encontro com a jornalista foi impactante para Maria Alice. Naiane diz que ela não fala de outro assunto desde que esteve com ela nos estúdios da Globo.

“Maria Alice chegou acanhada, como toda criança. Quando ela viu a Maju, os olhos brilharam e ela deu um sorrisinho. Chorei. Depois, ela ficou tirando fotos com a Maria, pegando no colo. Agora, minha filha não para de falar do encontro. No ônibus, voltando para Floriano, ela perguntou ‘mãe, vamos para a casa da Maju?’. Quando começa o jornal, ela pula e canta ‘Maju! Maju!'”, relatou.

 

“Ela já pediu uma boneca negra, mas não pudemos pagar”

Naiane também falou um pouco sobre a rotina da família. Ela, que tem 31 anos, é promotora de vendas, apesar de ter diploma técnico em enfermagem – agora, está fazendo licenciatura em matemática. O marido, Victor, tem 27 anos e atualmente está desempregado. Ela conta que passa alguns sacrifícios para criar a filha, chegando até mesmo a negar uma boneca negra que ela havia pedido por não ter condições financeiras de bancar o presente.

“Ela completa 3 anos no próximo dia 12 e só vai à escola no ano que vem, a única pública aqui perto. Por enquanto, o pai fica com ela em casa e cuida de seus cachinhos. Maria foi planejada. Na época, só ele trabalhava. Fazemos muitos sacrifícios desde que ela nasceu, e tínhamos ajuda dos nossos pais. Ela já pediu uma boneca negra, mas não pudemos pagar, assim como outros brinquedos e roupas, mas nada falta. Até hoje deixamos de cumprir muitas metas para darmos a ela o que precisa”, contou na entrevista.

Depois do encontro com Maju, Naiane acredita que Maria Alice irá querer seguir a carreira como jornalista – ou modelo, já que demonstra ser vaidosa e não ter timidez ao encarar um microfone. Ela afirmou que parou de alisar os cabelos da menina para que ela se orgulhasse de suas características.

“Nunca havia tocado no assunto de profissão com Maria Alice, até porque ela ainda é muito pequena. Depois do encontro, perguntei o que ela queria ser quando crescer e ela me respondeu na hora: “Maju. Quero ser Maju, mamãe”. Quero que ela seja feliz, mas não seguindo o mesmo caminho do que o meu porque é muito sacrificante”, confessou.

“Vou fazer o que puder para que ela chegue o mais longe possível. Acho que o Jornalismo vai ser a escolha dela. Na TV, ela não queria largar o microfone e dizia ‘eu gosto de falar aqui’. E não é porque é minha filha, mas é uma menina muito bonita. Se ela quiser ser modelo, também vai ser importante para outras meninas se verem representadas, como ela se viu pela Maju”, finalizou.

 

 

Comentários