NETFLIX

Paternidade: drama estrelado por Kevin Hart na Netflix surpreende e emociona

Humorista se aventura no drama ao interpretar "pai solo" em filme da Netflix

Kevin Hart e Melody Hurd em cena de Paternidade, da Netflix
Kevin Hart e Melody Hurd em cena de Paternidade, da Netflix - Foto: Reprodução / Netflix

Redação Publicado em 20/06/2021, às 10h26

Paternidade, novo filme da Netflix, pode ser considerado uma surpresa: quem esperava mais uma comédia estrelada pelo humorista Kevin Kart, acabou encontrando um filme comovente, carinhoso e com uma atuação dramática do ator que, em um mundo ideal, poderia render indicações na próxima temporada de prêmios.

O roteiro foi escrito por Paul Weitz e Dana Stevens em cima de um livro lançado por Matthew Logelin, que por sua vez foi baseado em sua história real. É uma delicada história sobre um pai solteiro lutando para criar sua filha em um mundo difícil e cheio de complicações, mas que consegue atravessar esses momentos com muito amor. É um filme profundamente humano, dirigido com delicadeza e com atuações acima da média.

A história de Paternidade começa com Matt, um trabalhador que se mudou para Boston e se tornou pai solteiro depois que sua mulher, Liz, morre de embolia pulmonar pouco tempo depois do parto da filha do casal, Maddy. Ao voltar para o trabalho, seu chefe o aconselha a tirar um tempo de licença, que ele usa para aprender a criar a menina. 

Ele conta com a ajuda de sua sogra, que insiste em ficar para ajudá-lo, e também de sua própria mãe, mas em menor grau. Acontece que Matt quer fazer tudo sozinho, e da forma como ele e Liz imaginaram para a criança, tentando dar a Maddy a criação que ela pretendia, o que acaba se revelando um grande desafio para um homem que, até então, não tinha nenhuma experiência sobre como criar uma criança.

 

Hart surpreende em atuação dramática

Paternidade é um filme que apela para as emoções do público com muita facilidade. Rapidamente nós compramos a história de Matt e sua filha, e muito disso acontece por conta da excelente atuação de Kevin Hart no papel. O filme, que também foi produzido por ele, se torna uma “vitrine” de como ele também tem capacidade para encarar papéis dramáticos, que fogem do papel cômico agitado e falastrão que ele está acostumado em seus outros trabalhos.

A menina que interpreta Maddy também merece destaque. Melody Hurd tem 9 anos, mas já tem pelo menos dois grandes trabalhos no currículo: esse filme e a série Them, da Netflix, que tem feito muito sucesso neste ano. O elenco coadjuvante também tem nomes de peso como Alfre Woodard e Frankie Faison, que fazem os sogros de Matt, além de Lil Rel Howery e Anthony Carrigan, que aparecem como amigos de Matt. 

Por fim, DeWanda Wise aparece interpretando Lizzy Swan, um possível novo interesse amoroso para Matt e que brilha com uma personagem solar, engraçada e muito consciente, que tem sempre bons conselhos.

Paternidade é uma pequena jóia no catálogo da Netflix, já que filmes com esse mesmo tema são feitos aos montes, mas sempre terminam exagerando na dose quando o assunto é tentar emocionar o público. Esse filme segue a fórmula das produções desse tipo, mas com excelentes atuações e um roteiro enxuto, faz com que a história atinja o coração do espectador em cheio, fazendo rir e emocionar na mesma medida.

Comentários