FAMOSOS

Ludmilla fala sobre ser alvo de perseguições e comentários racistas: "Fama e poder não me livraram do racismo"

Cantora fez desabafo sobre o preconceito e falou sobre homossexualidade no funk

Ludmilla deu início em sua carreira como MC Beyoncé - Reprodução/Instagram
Ludmilla deu início em sua carreira como MC Beyoncé - Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 11/05/2021, às 09h53

A cantora Ludmilla fez um desabafo, em conversa com a revista GQ, e falou sobre sobre o preconceito e homossexualidade no funk. Cantora ainda revelou ter sofrido ameaças de 'falsos amigos', que afirmaram que iriam expor sua vida sexual. 

Ludmilla relembrou de quando descobriu que uma colega de classe da escola fez comentários preconceituosos sobre seu cabelo: "Escreveu, entre outras coisas, que eu tinha cabelo de bombril". Embaixadora do funk carioca e abertamente bissexual, a cantora é alvo de perseguições e comentários racistas até por parte de grandes personalidades, autoridades e de outras pessoas:

"A fama e o poder não me livraram do racismo", afirmou, desabafando. Ela é filha de dançarina de samba aposentada e nunca chegou a conhecer seu pai, que teria sido preso apenas 13 dias após ter nascido. A cantora é a primeira artista negra da América Latina que conseguiu ultrapassar a marca de 1 bilhão de streams no Spotify, no Youtube ela conta com mais de 2 bilhões de visualizações e ostenta 24 milhões de seguidores no Instagram.

Ludmilla iniciou sua carreira como MC Beyoncé e assumiu seu próprio nome tempos depois, mudando seu estilo de música, diminuindo o pancadão e corrigindo o português nas letras. Casada com a bailarina Brunna Gonçalves desde 2019, ela afirma: " homossexualidade no funk é vista de uma maneira caricata. Num baile da periferia do Rio existia até o Bonde Cor de Rosa, onde os dançarinos faziam coreografias com trejeitos homossexuais."

"Mas eles jamais negavam a sua masculinidade ou admitiam qualquer tipo de penetração". A funkeira revelou ter sofrido ameaças por 'falsos amigos' (como ela diz), que afirmaram que iriam expor sua vida sexual: "Diziam que iam para os sites de fofoca revelar que eu gostava de pegar mulher". Após as ameaças, ela decidiu trazer seu relacionamento a público. 

Na última semana, ela e a esposa estavam aproveitando as férias em Fernando de Noronha e compartilharam registros enquanto praticavam aula de surf na praia. Nos stories, Brunna comentou: "Fizemos uma aula de 5 minutos para aprender o básico do básico. E já fomos para a prática". A bailarina mostrou quando chegou ao mar e suas tentativas de conseguir subir na prancha.

Comentários