Cenapop
FAMOSOS

Ator de Salve-se Quem Puder diz que escondia namorados por medo de perder trabalhos

Igor Cosso está em Salve-se Quem Puder, novela da Globo
Igor Cosso está em Salve-se Quem Puder, novela da Globo - Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 15/10/2020, às 09h46

Igor Cosso, ator que está em Salve-se Quem Puder, contou em um vídeo do TEDx Talks, no YouTube. que precisou esconder seus relacionamentos por vários anos, por medo de que eles interferissem em sua carreira como ator. Ele, que é homossexual, se assumiu em junho desse ano através de uma postagem no Instagram.

"Com 19 anos, eu dei o meu primeiro passo e conquistei o meu primeiro papel na TV. Fiquei feliz para caramba, fui lá eu trabalhar e, logo nos primeiros dias de gravação, eu todo empolgado, entendi que o que era natural para mim poderia ser fatal para a minha carreira", explicou.

Ele continuou: "Eu lia nas revistas e nos jornais gente grande do mercado dizendo que um ator do meu perfil não podia se assumir gay porque senão ele nunca mais ia trabalhar.

Segundo Igor, não demorou para que ele percebesse que atores famosos escondiam sua homossexualidade por medo de perder trabalhos.

"Eles precisavam trabalhar e eu também queria trabalhar. Então eu comecei a engolir um monte de piada machista que eu escutava. Eu não socializava de jeito nenhum com os meus colegas de trabalho, ficava escondendo os meus namoros, ficava respondendo perguntas tipo: 'O que uma mulher tem que ter para te conquistar'. Esse era o meu cotidiano", lamentou.

 

Trauma e homofobia

Igor citou um episódio traumático pelo qual passou. "Um jornalista publicou que tinha um ator gay num trabalho que eu fazia, que era eu, e que se esse ator quisesse crescer era melhor ele se esconder, melhor ele não sair mais na rua. Eu tinha 19 anos. Quando as pessoas começaram a compartilhar essa notícia, eu fiquei desesperado. Eu achei que o meu sonho estava sendo arrancado de mim. Eu senti uma dor, eu achei que ali eu não podia mais ser ator", disse.

Além disso, Igor também relatou homofobia no estúdio. "Uns dias depois de aquela notícia ter saído, eu fui gravar, eu já estava morrendo de medo, fui entrar no set, um cara da equipe técnica parou, olhou no meu olho e falou para mim, para todo mundo escutar, falou de propósito: 'o viadinho chegou'. E, todo mundo em volta começou a rir".

O ator afirmou que segurou o choro para cumprir seu trabalho na cena em questão. "Assim que terminou, eu fui para casa e desabei. Eu estava acabado. Fiquei com vergonha. Isso aconteceu mais vezes em algum trabalho na minha vida. Às vezes não comigo, mas com um colega meu".

As coisas mudaram depois que ele se assumiu publicamente, e falou sobre seu namoro com Heron Leal.

"Agora eu tenho mais de 100 mil pessoas apoiando o meu trabalho nas redes sociais, onde tudo aconteceu. A minha avó, que eu morria de medo de saber da minha jornada, ela me mandou umas mensagens tão lindas me apoiando que eu jamais vou esquecer. Enquanto portas podem se fechar para mim, tem janelas lindas se abrindo", contou, feliz da vida.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

aniversário do leão com a juba mais maneira que eu conheço e quem me faz ser a melhor versão de mim. eu te amo, meu amô. parabéns!🎈🖤

Uma publicação compartilhada por Igor Cosso (@igorcosso) em

 

Comentários