FAMOSOS

Alexandre Mortágua lança documentário no YouTube e fala sobre relação com Edmundo: “A gente nem se fala”

Alexandre Mortágua lança documentário no YouTube e fala sobre relação com Edmundo: "A gente nem se fala" - Foto: Reprodução/Instagram "Não fiz esse filme para

Alexandre Mortágua lança documentário no YouTube e fala sobre relação com Edmundo: “A gente nem se fala” - Foto: Reprodução/Instagram
Alexandre Mortágua lança documentário no YouTube e fala sobre relação com Edmundo: “A gente nem se fala” - Foto: Reprodução/Instagram

Redação Publicado em 03/08/2019, às 16h24

“Não fiz esse filme para discutir a minha vida. Qualquer individualização em torno de um assunto tão sério é ruim. Fiz o filme para discutir coisas. Se você sentar numa roda com dez pessoas, pelo menos cinco delas vão dizer que têm uma relação estranha com o pai. Não foi difícil achar essas pessoas que foram abandonadas pelo pai”.

Essa foi a resposta de Alexandre Mortágua, de 23 anos, que estreia um documentário no YouTube, Todos Nós Cinco Milhões, que discute a questão do abandono paterno no Brasil. O próprio cineasta passou por isso: ele é filho do ex-jogador e atual comentarista Edmundo e da ex-modelo Cristina Mortágua.

A ideia do documentário veio dos dados levantados pelo Conselho Nacional de Justiça de 2013. Neles, se constatou que existem 5,5 milhões de crianças sem o reconhecimento paterno no Brasil.

Alexandre deu uma declaração para o jornal Extra neste sábado (03/08) para comentar sobre seu trabalho com o documentário, que será exibido no canal O Baile no próximo dia 11 de agosto.

No entanto, o diretor afirma que não pensou no trabalho como uma forma de expiar seus próprios problemas pessoais com seu pai. Tanto é que a única referência pessoal na história são as imagens em VHS de seu aniversário de 1 ano narradas pela mãe – em que Edmundo não estava presente.

“A gente não é próximo, nem se fala. Como nunca foi próximo nem nunca se falou. O que fiquei pensando desde o início do filme é que não existe vácuo no universo, um buraco vai ser preenchido por alguma coisa. O documentário fala disso. Não fala tanto dessa figura que vai embora, fala mais de quem fica, de quem se agrega. Discutir esse dado é falar também da mulher e do feminino. Em quase todos os casos, essa ausência é preenchida por mulheres”, afirmou.

Pôster do documentário dirigido e idealizado por Alexandre Mortágua – Foto: Reprodução/Instagram

 

Alexandre e sua mãe, Cristina Mortágua, nos anos 90 – Foto: Reprodução/Instagram

 

Alexandre ao lado de Cristina, sua mãe, e seu namorado, Zé – Foto: Reprodução/Instagram

 

Comentários